Clássico Douglas DC-3 cai em cânion durante voo na Colômbia

Um clássico Douglas DC-3, registrado sob a matrícula HK-2820, pertencente à companhia aérea colombiana Aliansa Aerolíneas Andinas, foi declarado como desaparecido nesta quinta-feira, dia 8 de julho, às 07h05 da manhã (hora local) após perda de contato com a torre.

Douglas DC-3 envolvido no acidente – Imagem: Aliansa Aerolíneas Andinas

A Aeronáutica Civil, autoridade colombiana de regulamentação da aviação, informou através de uma nota que o DC-3 decolou às 07:00 do Aeroporto Vanguardia, em Villavicencio na Colômbia, com três tripulantes, para realizar um voo de treinamento de pilotos e verificação do estado da aeronave.

Conforme relata nosso parceiro Aviacionline, a mídia colombiana relata que a aeronave foi encontrada próxima ao cânion Guatiquia e organizações de socorro, como Defesa Civil, Bombeiros e Cruz Vermelha Colombiana, dirigiram-se ao local indicado. Até o momento da publicação desta matéria, o estado dos três membros da tripulação era desconhecido.

Abaixo é possível ver um vídeo mostrando a região do local da queda da aeronave, lugar esse de difícil acesso, com meteorologia adversa, para onde as autoridades se deslocaram tentando chegar aos destroços.

A aeronave em questão foi construída por volta de 1943, pela Douglas em Long Beach, Estados Unidos, conforme detalhado no Aerial Visuals Airframe Database, e tornou-se parte da Força Aérea do Exército dos Estados Unidos com o número de série 43-15705.

Já a companhia, foi fundada em 29 de agosto de 1989 pelo Comandante Jorge Álvarez e sua família, iniciando suas operações com duas aeronaves DC-3. Desde então, a companhia aérea opera o modelo ao longo desses 32 anos.

A empresa tem essas aeronaves dotadas de facilidades para operar em pistas rústicas nas profundezas da selva amazônica colombiana. Sua atuação se concentra no transporte de cargas e suprimentos para diversos municípios da região.

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Acordo garante R$ 1,8 bilhão em investimentos para 6 aeroportos de...

0
Os aeroportos de Goiânia (GO), Palmas (TO), São Luís (MA), Imperatriz (MA), Teresina (PI) e Petrolina (PE) terão suas infraestrutura