Cliente fiel da Boeing, Ryanair pode comprar até 100 jatos da Airbus

A Boeing pode estar prestes a perder mais mercado para a Airbus em meio à crise do seu 737 MAX. E agora o golpe é mais duro: a Ryanair, um dos seus principais clientes, que considera uma centena de Airbus a frota da sua subsidiária LaudaMotion.

Airbus Ryanair
Foto de simulador de voo – Aerosoft

Segundo o jornal alemão Wirtschaftswoche, o CEO da Ryanair, Michael O’Leary, ficou mais irritado com a Boeing após o anúncio de que o 737 MAX só irá voltar a voar no segundo semestre. Após isto, ele teria procurado a Airbus para iniciar as conversas relacionadas à aquisição de novos jatos para a subsidiária LaudaMotion.

A empresa surgiu após a falência da Air Berlin, controladora da Niki, por sua vez, criada pelo mito da Formula 1, Niki Lauda. Com o fechamento da Air Berlin, o piloto decidiu dar continuidade à operação aérea Niki e criou a Lauda, que posteriormente foi vendida para a Ryanair como LaudaMotion.

LaudaMotion em crescimento

Desde então, a empresa opera com uma frota de 23 jatos Airbus, mas a expectativa era que num futuro eles seriam substituídos por jatos Boeing, para padronizar com a Ryanair, que hoje conta com 353 aviões 737 na sua frota.

“Nós estamos em conversa com a Airbus para uma futura expansão da frota. Já iremos expandir de 23 para 38 jatos até o próximo verão (julho/20)” afirmou um porta-voz da LaudaMotion ao jornal alemão.

Mas fontes internas na Ryanair e LaudaMotion apontam para um pedido de até 100 aeronaves A320neo e A321neo. Além do desapontamento claro de O’Leary com a Boeing, a fabricante americana teria se recusado a dar novos descontos para o MAX, o que a Airbus teria concedido se a empresa fizer um pedido gigante de neos.

Apesar do grande número de possíveis novos jatos Airbus, todos ainda seriam operados pela LaudaMotion. O custo de fazer a transição da frota da matriz de Boeing para a Airbus seria muito alto para a Ryanair e O’Leary não quer fazer isso, pelo menos agora.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias