Colisão foi registrada entre 2 Boeings 737 da mesma empresa na sexta-feira

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Uma incidente entre dois aviões da mesma companhia aérea foi registrado nesta sexta-feira, 21 de maio, no Aeroporto Internacional Midway de Chicago, nos Estados Unidos, conforme mostram imagens de um dos jatos, publicadas pela emissora local ABC7:

Segundo informações do JACDEC, as duas aeronaves envolvidas foram as registradas sob as matrículas N8686A e N289CT, operadas pela companhia aérea americana Southwest Airlines.

O sistema de registro de aeronaves da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) indica que o N8686A é um Boeing 737-800 fabricado em 2016, enquanto o N289CT é um Boeing 737-700 fabricado em 2007. A Southwest Airlines opera exclusivamente aviões 737, sendo a maior cliente do mundo para essa família de jatos, atualmente com mais de 740 unidades dos modelos -700, -800 e MAX-8.

A FAA informou que um avião estava taxiando para decolar quando sua asa atingiu a cauda da outra aeronave. Pelo vídeo, nota-se que o 737-800 foi o que teve a asa danificada, mais especificamente, teve parte de seu winglet arrancado.

Dados do FlightRadar24 mostram que o 737-700 havia acabado de chegar do Aeroporto Dulles de Washington no voo de número SWA-751 e teve seu último registro de radar às 17:19 UTC na entrada do pátio do aeroporto:

O 737-700 chegando ao pátio no momento do incidente – Imagem: FlightRadar24

No caso do 737-800, os dados mostram o avião saindo do pátio no mesmo horário, porém, após o incidente, ele fica por cerca de 10 minutos parado e então faz um deslocamento de retorno pela pista que termina no pátio de onde havia saído:

O 737-800 fazendo seu retorno após o incidente – Imagem: FlightRadar24

Apesar do retorno, o 737-800 partiu para seu voo SWA-654, com destino a Birmingham, quase duas horas após voltar ao pátio, o que indica que a Southwest rapidamente substituiu o winglet quebrado e liberou o avião para o voo.

O 737-700 continua fora de operação até a publicação desta matéria neste sábado, 22, o que pode significar que os danos em sua cauda foram precisarão de reparos antes da aeronave voltar a voar.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias