Com novo avião, Air Canada aumentará em 50% a oferta de assentos para São Paulo

O Brasil tem se mostrado promissor para a Air Canada nos últimos anos, movido principalmente pelo crescente número de brasileiros vivendo em terras canadenses por motivos de trabalho ou estudo. Com isso em mente, a empresa passará a voar com a maior de suas aeronaves na rota para São Paulo, a partir de março de 2019.

Air Canada

Historicamente, a Air Canada costuma aumentar a oferta de assentos na rota de Toronto para São Paulo durante a alta temporada usando aviões maiores, como o Boeing 777-300ER. Além disso, há dois anos, a empresa fez um upgrade na ligação quando colocou o Boeing 787-9 no lugar do 767-300. Mas agora, o movimento é mais interessante, pois aumenta a oferta de assentos em 50% durante todo o ano.

Isso acontecerá a partir de 28 de março de 2020, quando a canadense substituirá o Boeing 787-9 Dreamliner para 298 passageiros, pelo Boeing 777-300ER, que leva 450 pessoas, no voo diário de Toronto-Pearson para Guarulhos. Esse movimento representa um incremento de 152 assentos por voo, ou pouco mais de 50% na oferta.

A troca de aeronaves denota não apenas os bons resultados que a Air Canada tem na rota, mas também a aposta na melhoria econômica do Brasil e nas campanhas do governo canadense para atrair turistas e imigrantes ao seu país.

Por dentro do Boeing 777-300ER

O 777-300ER da Air Canada já tem o novo padrão de cabine da empresa, mas conta com uma configuração de cabine bastante densa e, dependendo da altura do passageiro, um pouco apertada como relatam alguns viajantes.

A aeronave tem 28 assentos na classe executiva, 24 na Premium Economy e mais 398 na classe econômica, que tem uma disposição de assentos 3-4-3 (3 em cada janela e 4 no meio). Como praxe, todos os assentos possuem entretenimento de bordo com telas individuais e conexão wi-fi da Gogo Inflight, que é paga.

Em sua frota, a empresa tem 19 Boeing 777-300ER, cuja idade média é de 9,5 anos.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.