Com quarentena forçada, EUA ameaçam proibir voos saindo de Hong Kong

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Os EUA notificaram oficialmente o governo de Hong Kong e ameaçam proibir voos saindo de lá em decorrência de uma quarentena forçada.

Divulgação – Aeroporto de Anchorage

A retaliação gira em torno da imposição do governo de Hong Kong, que tem forçado quarentena de duas semanas para qualquer tripulação que chegue na cidade, nacional ou estrangeira, mesmo sem ter caso confirmado ou suspeito de COVID-19 a bordo. Essa medida tem inviabilizado voos de empresas estrangeiras, que precisam que seus pilotos voltem dias depois para a terra natal cumprindo os voos de volta.

A FedEx, inclusive, retirou todos seus pilotos que eram baseados e moravam em Hong Kong, para que não ficassem sem voar entre o principal entreposto asiático e os EUA. A mudança de casa incluiu os familiares dos tripulantes e forçou um redesenho da malha da companhia.

Desde então, o governo americano tem solicitado o relaxamento da regra, que não existe em nenhum outro país e foi considerada extremamente exagerada. A medida inclusive afetou a própria Cathay Pacific, empresa de bandeira de Hong Kong, que foi forçada a cortar praticamente todos os voos internacionais.

Agora em documento oficial, o Departamento de Transporte dos EUA afirma que a situação está insustentável, e solicitou que a Cathay e a Hong Kong Airlines listem todos os voos previstos para os EUA, em uma forma de selecionar os voos que podem ser proibidos.

Caso a proibição ocorra, a economia de Hong Kong pode ser afetada, já que as cargas aéreas terão que fazer uma escala em outro país antes de chegar nos EUA, encarecendo os produtos.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Com pesadas multas, número de confusões em aviões tem queda, mas...

0
Após diversas multas pesadas e sansões contra passageiros desordeiros, a FAA registrou uma diminuição no número de ocorrências.