Com um Boeing 787, aérea levará passageiros para verem a Aurora Austral de perto

Reprodução Youtube

A Air New Zealand terá mais um voo especial para passageiros que desejarem acompanhar a Aurora Austral, na Antártica. A agência de turismo neozelandesa Viva Expeditions fretou um Boeing 787 da companhia para realizar o passeio panorâmico.

A viagem está marcada para o dia 20 de março, outono na região. A aeronave decola do Aeroporto de Christchurch e os viajantes serão guiados por uma equipe de astrofísicos chefiada pelo Dr. Ian Griffin da Universiade de Otago, no extremo sul do país.

A data foi escolhida para coincidir com o equinócio do início da estação. A Aurora Austral é um fenômeno natural causado por ventos solares que provocam um jogo de luzes coloridas impressionante. É mais rara de ser vista que a sua “prima no norte”, a Aurora Boreal, mas igualmente bela. A proposta do voo é proporcionar uma aproximação única, como nunca observada em terra, chegando a muito de perto de sobrevoar o território antártico.

O voo deve ter 10 horas de duração e não há previsão de pouso no continente gelado. O Dreamliner decola e retorna para o mesmo ponto. Serão servidas refeições durante a viagem e haverá informações de astronomia guiada pelos especialistas a bordo. As tarifas variam de $1.195 (R$ 4.547,96) a $6.995 (R$26.621,72) para a classe executiva. A operadora oferece reembolso total caso o voo seja cancelado devido a interrupções causadas pela Covid-19 ou restrições de viagem.

De acordo com reportagem do jornal neozelandês NZHerald, a viagem é uma oportunidade que os astroturistas e os entusiastas da aviação não vão querer perder,  pois o serviço condições ideais para observar o fenômeno: voar durante a lua nova no outono ou nos equinócios da primavera e no posicionamento perfeito.

A fundadora do Viva Expeditions, Rachel Williams, disse para a reportagem do NZ Herald, que a ideia surgiu após o colapso do principal negócio da empresa para a Antártica e a América do Sul. “Há muitas pessoas por aí querendo pegar um avião e ir a algum lugar, fazer algo emocionante”, afirmou Williams.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias