Com voos proibidos, brasileiros relatam dificuldades para sair da África do Sul

Sem o voo da South African Airways e com a proibição de voos do governo sul-africano, brasileiros relatam dificuldades para sair da África do Sul.

Airbus LATAM África do Sul
Airbus A350 da LATAM que faz a rota Joanesburgo – São Paulo

Uma das passageiras afetada foi Ana*, que tinha uma passagem com a LATAM de Joanesburgo para Guarulhos comprada para o dia 22/03, mas desde o dia 20 tem ido ao Aeroporto de Joanesburgo tentando embarcar, sem sucesso.

“Chegando no aeroporto soubemos que havia overbooking nos voos de sexta e sábado, com mais de 100 pessoas esperando para embarcar”, relata Ana.

Segundo ela, em torno de 150 passageiros foram colocados em um hotel de luxo pela LATAM, mas não existe previsão de quando irão regressar ao Brasil.

A situação piorou aindamais no dia 25, quando o presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, decidiu que todos os voos no país, domésticos e internacionais, estavam proibidos de decolar.

Com isso, brasileiros que estão na Cidade do Cabo também não conseguem voltar, já que a cidade costeira está distante 1.400km da maior cidade do país, Joanesburgo, onde os voos saem para o Brasil.

Ainda segundo Ana, no dia do último voo da LATAM (24), embarcaram os passageiros por ordem de chegada. A South African Airways, que é a outra companhia que faz a rota, já havia suspendido todos os voos no dia 21.

A expectativa agora é que o resgate ocorra no voo de volta do Airbus A350 da LATAM que foi para a Indonésia levando funcionários da empresa de cruzeiros MSC. Mas nada está certo, já que o Itamaraty ainda negocia o resgate de brasileiros presos também no país asiático, além da própria autorização da operação na África do Sul.

Entramos em contato com a LATAM sobre o assunto, e recebemos a seguinte nota:

A LATAM informa que vem operando, desde meados de março de 2020 e de forma reduzida, a rota entre São Paulo e Joanesburgo, após as restrições impostas pelo governo sul-africano, que impediu a entrada de estrangeiros provenientes de países considerados de alto risco. A partir do dia 26, o governo local estabeleceu o fechamento total das fronteiras para entrada de qualquer pessoa. A companhia está mobilizada e em contato constante com as autoridades locais em um grande esforço para viabilizar o quanto antes o retorno desses brasileiros para o país. 

Sobre o voo para Bali, a LATAM confirma o fretamento deste voo para a Indonésia.  A empresa esclarece que esta aeronave será utilizada para repatriar clientes brasileiros da LATAM em JNB. O voo está programado para 01 de abril de 2020.  Entretanto, em função do País estar com fronteira fechada, a oficialização desta operação depende das aprovações das autoridades da África do Sul.  A empresa está em tratativas com as autoridades competentes”.   

Já a Embaixada do Brasil em Pretória informou que está fazendo todo o possível para que o governo sul-africano autorize o voo com passageiros da LATAM quando o A350 regressar da Indonésia.

Ainda segundo a embaixada brasileira na África do Sul, assim que a autorização for feita, a LATAM irá entrar em contato com os passageiros que serão realocados.

* A pedido da leitora, alteramos o seu nome para preservar sua identidade

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Avião Ilyushin IL-76TD Volga-Dnepr

Avião Ilyushin IL-76 de companhia aérea russa fará uma nova visita...

0
Uma nova visita do exótico cargueiro Ilyushin IL-76 da empresa aérea russa Volga Dnepr está agendada para os próximos dias e com paradas