Comissário de bordo é preso por iniciar um novo surto de Covid em seu país

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Um comissário de bordo da Vietnam Airlines foi colocado em prisão domiciliar após dar início a um novo surto de COVID-19 na cidade de Ho Chi Minh. O funcionário, que tem 29 anos, está sendo acusado pela polícia de “espalhar doenças infecciosas perigosas em humanos”, disse uma matéria do jornal local VNExpress.

O Vietnã tem se saído bem no controle da pandemia, mas quando Duong Tan Hau foi infectado, ele não seguiu as ordens de isolamento, ao invés disso, ele infectou mais pessoas, quebrando uma sequência de 89 dias sem a doença no Vietnã. O caso ocorreu em novembro de 2020, mas a informação foi anunciada agora, depois que as investigações foram concluídas e o comissário de bordo foi preso. 

Desculpa

A Vietnam Airlines se desculpou pelas ações do comissário, dizendo que ele violou as regras de quarentena obrigatórias a todos os membros da tripulação quando retornam do exterior. A empresa aérea possui uma instalação de quarentena exclusiva para a tripulação na cidade de Ho Chi Minh, onde os comissários de bordo e os pilotos precisam ficar por quatro dias quando vêm de um voo de fora.

Além disso, os membros da tripulação devem fazer dois testes de COVID-19 com 72 horas de intervalo em seu retorno e, se ambos forem negativos, eles podem completar um período de isolamento de duas semanas em sua própria casa.

O comissário Tan Hau é acusado de quebrar essas regras ao deixar seu quarto para visitar um amigo e colega comissário que acabara de voltar da Romênia e que estava hospedado em outra parte do complexo. O amigo tinha a COVID e Hau acabou infectado também.

Depois disso, ainda sem sintomas, Hau chegou a fazer um exame, que deu negativo, e ele então foi para a casa de sua mãe, visitou dois amigos e passou alguns dias com um professor de inglês. Até que, no dia 14 de seu retorno do exterior, Hau testou positivo para COVID-19. Um dia depois, o professor de inglês também recebia diagnóstico positivo.

Esfarrapada

O comissário nega que tenha violado as regras de quarentena nas instalações administradas pela companhia aérea e, em vez disso, afirma que encontrou vários colegas em uma área compartilhada enquanto pegava uma bebida. 

“Eu entendo que cometi erros. Mas eu não deveria ser o único culpado por isso. Erros no gerenciamento da quarentena me permitiram negligenciar e baixar a guarda”, disse Tan Hau o VNExpress. “Espero que os investigadores esclareçam isso e avaliem a natureza e a extensão da minha violação”, continuou ele.

Seu advogado também exigiu uma investigação completa, mas disse esperar que o caso sirva como um alerta para outros comissários de bordo.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião Airbus A330-900 A330neo Delta Air Lines

Delta vê melhora na crise e informa volta à ativa de...

0
Com revisão positiva de perspectiva de recuperação da crise, a companhia aérea está trabalhando para reintegrar todos os pilotos licenciados.