Comissários de bordo são comparados a nazistas por exigirem uso de máscaras

Imagem ilustrativa: Delta Air Lines

Uma comentarista de TV foi infeliz em suas palavras após comparar o trabalho de comissários de bordo, que fazem cumprir as políticas de uso de máscaras de proteção facial, com o regime nazista.

Após os comentários em um canal de TV a cabo, a comentarista conservadora Tomi Lahren, da Fox News, sofreu várias críticas de internautas que desaprovaram suas falas inadequadas aos tripulantes.

“Existem alguns comissários de bordo que levam seu trabalho de policiais das máscaras a extremos. Tornando-se quase nazistas do ar. E é ridículo, [a máscara] cai debaixo do seu nariz, eles já estão constantemente ficando com raiva de você”, comentou Tomi durante um programa de TV.

“Não é de se admirar que as pessoas estejam ficando frustradas. Ainda precisamos agir, obviamente, de forma decente. Não há desculpa para violência. Mas precisamos tirar o mandato da máscara e tenho a sensação de que muitos desses problemas irão embora”, disse Tomi em outra fala, referindo-se aos desentendimentos que têm acontecido a bordo dos aviões por conta de uso de máscaras.

Conforme relata o Paddle Your Own Kanoo, a comentarista fez as afirmações tentando justificar esse alto índice de ocorrências, nas quais passageiros que não usam máscaras acabam causando confusão a bordo de alguns voos e em aeroportos.

O vídeo a seguir (em inglês) mostra o momento em que Tomi, que está à direita na parte inferior, faz sua polêmica afirmação:

A presidente da Associação de comissários de bordo (AFA-CWA), Sara Nelson, comentou o ocorrido dizendo que “Enquanto ela está projetando, estamos protegendo”. A presidente é favorável ao uso de máscaras e até a prorrogação do decreto federal que obrigada o tipo de vestimenta de proteção.

Com a fala de Tomi, Sara, que representa cerca de 50.000 comissários de bordo em todos os Estados Unidos, teme que os casos de agressões e brigas a bordo aumentem, elevando ainda mais a crise. Ela ainda diz que o sindicato irá responsabilizar Tomi e a Fox News pelos próximos ataques a comissários de bordo, motivados por uso de máscaras.

Enquanto parte dos senadores dos Estados Unidos pedem para os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) retirarem a obrigatoriedade do uso de máscaras a bordo, o sindicato e as companhias aéreas apoiam a continuidade enquanto as vacinas ainda estão sendo distribuídas.

Dessa forma, as empresas aérea podem operar dentro de sua capacidade de passageiros a bordo e ainda mitigar o risco da variante delta da COVID-19, que ainda é incerta e pode causar a qualquer momento um aumento nas infecções.

Recentemente, a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) informou que, com base em sua pesquisa mais recente com passageiros, realizada em junho, a maioria dos viajantes está confiante sobre a segurança das viagens aéreas e apoia o uso de máscara no curto prazo. No entanto, a maioria também está frustrada com os transtornos envolvendo os protocolos da COVID-19, incluindo confusão e incerteza sobre regras de viagem, requisitos de teste e alto custo do teste.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Aeroporto Carlos Prates tem hoje evento gratuito de exposição de aviões...

0
Para celebrar o Dia do Aviador e ajudar a salvar o local, uma associação faz hoje um evento gratuito no Aeroporto Carlos Prates.