Como funciona a revalidação de um piloto executivo num jato Embraer

Os bastidores da aviação executiva normalmente são pouco divulgados, mas um comandante decidiu dar mais visibilidade ao mostrar como funciona a revalidação para os pilotos de um jato como o Embraer Phenom.

O relato é do nosso colega, o Comandante Marcelo Trentini, que hoje voa um Phenom 100 particular. Ele já mostrou diversos bastidores de como é ser um piloto executivo como, por exemplo, levar o avião para manutenção na Embraer em Sorocaba. Desta vez, a missão é a revalidação periódica, que todos os pilotos de aeronaves-tipo (que exigem carteiras / habilitações específicas) fazem anualmente para manter a proficiência no modelo.

Todo o processo é feito na CAE de Guarulhos, referência mundial em treinamento de pilotos em simuladores, mas o primeiro passo ainda não é na cabine, idêntica à real, e sim na sala de aula. São dois dias de instrução e aulas teóricas para revisar a fundo os sistemas da aeronave, tirar dúvidas e compartilhar experiências. Só depois disso é que os pilotos vão para os simuladores.

Nos simuladores de voo, que são idênticos aos aviões de verdade, com movimentos laterais e verticais, são treinadas situações como fogo no motor, atitudes anormais, estóis (perda de sustentação), decolagem abortada e outros.

Ao longo de todo o treinamento são feitas uma prova escrita teórica, uma prova oral antes do simulador e uma avaliação de check para revalidar a carteira no último dia de voo na CAE. Todos estes procedimentos visam deixar o aviador com alta consciência situacional, provendo um alto nível de segurança de voo.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias