Início Mercado Companhia aérea afegã convoca apenas tripulantes homens para voltarem ao trabalho

Companhia aérea afegã convoca apenas tripulantes homens para voltarem ao trabalho

Foto Ercan Karakas, GFDL, via Wikimedia Commons

A companhia aérea de bandeira do Afeganistão, Ariana Afghan Airlines, está se preparando para retomar os voos internacionais com apoio do Catar e da Turquia. No entanto, nem todos estão felizes com isso. Enquanto tripulantes homens estão sendo chamados de volta, as mulheres não teriam recebido qualquer comunicação, despertando antigos medos.

Os voos domésticos para Herat, Kandahar e Mazar-i-Sharif foram retomados em 4 de setembro, e as negociações agora estão em andamento para reiniciar os voos internacionais entre Cabul, Nova Delhi, Emirados Árabes, Catar, entre outros. O retorno às operações tem sido gradativo, disse Qari Rahmatullah Gulzad, que assumiu o comando da empresa aérea após a tomada do país pelo Talibã, na medida em que a estrutura da empresa é restabelecida no aeroporto da capital.

No entanto, em meio à retomada, apenas homens tripulantes estão sendo chamados de volta.

A rede britânica BBC conversou com um grupo de onze comissárias numa casa abandonada de Cabul, considerada um local seguro, e colheu delas tocantes depoimentos sobre suas expectativas de futuro sob o regime do Talibã. E elas não são nada boas.

“Nós batalhamos para conseguir esses empregos e agora tudo foi tirado de nós”, disse uma das tripulantes. “Era meu sonho de criança, sempre quis servir pessoas, viajar o mundo. Agora, talvez eu nunca mais consiga fazer as mesmas fotos de antes”, disse outra.

Enfim, se há poucos meses o mundo noticiava um voo realizado com uma tripulação totalmente feminina no Afeganistão, hoje, o cenário é de total desolação para essas aviadoras. E ainda há grande incerteza do que virá pela frente.

Sair da versão mobile