Início Empresas Aéreas Companhia aérea que transporta deportados ao Brasil está crescendo e contrata pilotos

Companhia aérea que transporta deportados ao Brasil está crescendo e contrata pilotos

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A empresa aérea que transporta uma boa parte dos deportados brasileiros de volta dos EUA para o Brasil está crescendo e, mesmo na pandemia, abriu vagas.

Divulgação – IAero Airways

A IAero Airways é uma empresa aérea baseada em Miami especializada em fretamentos especiais e conta com 37 jatos Boeing 737 em sua frota, tanto da série Classic como da Next Generation. A empresa ficou conhecida no Brasil, pois fez uma série de voos de deportados brasileiros, após eles tentarem entrar ilegalmente nos EUA e pegos pelo Departamento de Segurança Interna ou pela Patrulha de Fronteira.

Antes de Trump chegar à Casa Branca, os voos de deportados não aconteciam havia muitos anos e os brasileiros pegos voltavam ao país em voos comerciais comuns. No entanto, com a entrada do agora ex-presidente, em 2017, os voos recomeçaram. E foram muitos deles. Mesmo durante as piores fases da pandemia nos EUA, estes voos ocorreram normalmente, sendo que a maioria saiu do Texas com destino à Minas Gerais, estado que historicamente teve um grande número de imigrantes para os EUA.

Contratações

E agora a empresa, que além de contratos com o governo americano também opera aviões cargueiros para a DHL, anunciou contratações e quer “formar turmas todos os meses com oito pilotos em cada uma”.

Não foi especificado se os novos pilotos irão trabalhar em algum voo charter específico ou para a DHL, mas as exigências são para pessoas com experiência, segundo esse perfil:

  • Ter voado no Boeing 737 ou outro avião similar;
  • Ter trabalhado em empresa aérea;
  • Mínimo de 2.500 horas de voo total, sendo 500 em aviões multimotores;
  • Passaporte válido;
  • Poder viajar de/para os Estados Unidos, Canadá e outros países sem restrição;
  • Poder trabalhar legalmente nos EUA;
  • Poder mudar para as bases de Phoenix ou Miami de acordo com a necessidade da empresa;

Os salários para co-piloto começam em $5.400 dólares mensais (R$30 mil), contando que ele voe ao menos 60 horas por mês. O candidato interessado deverá se candidatar clicando aqui.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile