Companhia da Austrália retira todos os Boeings 737 de operação devido a restrições

Boeing 737-800 da Rex Airlines – Imagem: Regional Express

A pandemia da COVID-19 ainda segue afetando a aviação em diversos países, levando uma companhia aérea australiana a tirar de operação todos os seus Boeings 737, além de alguns de seus turboélices, o que afetará suas principais rotas domésticas.

Com novas restrições impostas pelo governo da Austrália, a Regional Express, mais conhecida como Rex Airlines, tomou a medida de retirada de suas aeronaves temporariamente. A nova decisão do governo em bloquear as fronteiras domésticas do país implica negativamente no setor aéreo doméstico e regional do país.

“As rotas domésticas e regionais da rede da Rex em New South Wales, Victoria, South Australia, Queensland e Tasmania serão temporariamente suspensas ou bastante reduzidas até o fim do fechamento e / ou bloqueio de fronteiras imposto pelo Governo do Estado”, disse a companhia em um comunicado.

Conforme relata o AeroTime, até maio deste ano, a Rex estava voando 3 das 5 rotas regionais mais movimentadas do país. Segundo dados do Planespotters, a companhia aérea possui atualmente 58 turboélices SAAB 340, dos quais somente 38 estão ativos, e 6 Boeing 737-800 que agora foram parados devido às novas restrições.

A companhia aérea de bandeira australiana foi fundada em 2002 com a proposta de conectar destinos regionais, inicialmente introduzindo somente turboélices. Mais tarde, a empresa adquiriu jatos para a ampliação de suas rotas.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Embraer entrega 1º avião Praetor 500 no Canadá, conheça-o por dentro...

0
Em fotos e informações, conheça por dentro e por fora o 1º jato executivo Praetor 500 a ser entregue pela Embraer a um cliente no Canadá.