Aérea russa terá zonas de assentos em aviões para os ‘anti-máscara’

Imagem AEROFLOT

Se em junho, a Aeroflot havia anunciado que apenas quem usasse máscara e luva embarcaria em suas aeronaves, parece que agora a companhia aérea de bandeira russa mudou de ideia.

Apesar de ter publicado uma nota em que reafirma a necessidade de máscara e o aumento nas restrições de embarque, um projeto atual prevê a criação de zonas de assentos especiais a bordo de seus voos para passageiros que se recusem a cumprir as regras obrigatórias de máscara facial, confirmou um porta-voz da companhia aérea na terça-feira (15), segundo a CNN.

Embora a Aeroflot se reserve o direito de desembarcar passageiros que não cumpram os requisitos da máscara facial, um porta-voz disse que as novas zonas de assentos estão sendo criadas para lidar com situações depois que a porta da aeronave for fechada e o avião já tiver partido. Com isso, os anti-máscara serão solicitados a se deslocarem de seus assentos e deverão ir para as duas últimas fileiras do lado direito da cabine da Classe Econômica, informou a agência de notícias Interfax.

“É fundamental para nós, na situação atual, garantir a segurança de todos os passageiros. Portanto, para os passageiros que se recusaram a usar uma máscara depois que as portas foram fechadas, assentos especiais são fornecidos”, explicou a porta-voz da Aeroflot, Yulia Spivakova. “Esta é uma prática global e, claro, uma medida forçada. Sua aplicação não exclui o uso de outras medidas”, continuou.

Muitas companhias aéreas têm lutado para saber como lidar com os anti-máscara quando um voo está no ar. A maioria das operadoras concorda que a recusa de uma máscara facial não resultará no desvio de um avião porque o custo em fazê-lo seria muito alto.

Embora algumas companhias aéreas dos EUA tenham tentado resolver o problema banindo os passageiros que se recusam a usar uma máscara facial, isso não resolve o problema imediato de passageiros potencialmente infectando seus companheiros de assento com COVID-19.

A Aeroflot exige que todos os passageiros usem uma máscara facial durante todo o voo, exceto durante as refeições. As máscaras devem ser substituídas por uma nova a cada três horas ou após as refeições. A companhia aérea disse que ainda se reserva o direito de aplicar outras sanções contra passageiros que não cumpram as regras da máscara facial, que podem incluir a proibição de embarcar em outros voos.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias