Início Empresas Aéreas Companhia aérea lança curto voo fronteiriço de apenas 200 km com o...

Companhia aérea lança curto voo fronteiriço de apenas 200 km com o Airbus A350

A pandemia continua a criar rotas inimagináveis, e agora uma das mais tradicionais companhias aéreas do mundo fará um curto voo com um grande avião Airbus A350 de 253 assentos.

A Singapore Airlines, que foi a empresa mais vezes eleita a melhor do mundo no Skytrax, o “Oscar da Aviação”, continua apostando em voos inusitados para reaver sua malha aérea. A empresa coleciona fatos interessantes, pois faz atualmente o voo mais longo do mundo e foi a primeira operadora do gigante Airbus A380, que é o maior avião de passageiros já feito na história.

A novidade dessa semana é que a empresa anunciou o seu retorno ao Canadá, na rota Singapura – Vancouver, na costa oeste norte-americana, mas este voo, que não era feito desde 2009, terá uma extensão até Seattle, do outro lado da fronteira, tornando-o um voo triangular.

A cidade americana fica no estado de Washington, que faz fronteira com a província da Colúmbia Britânica, onde está Vancouver. Em Seattle, nasceram a Boeing, a Amazon, o Starbucks e também abriga a atual sede da Microsoft.

Distância entre as duas cidades © Rome2Rio

Para dirigir entre as duas cidades o acesso é fácil e consome menos de 3 horas, já por trem a viagem dura 4 horas, e de avião os voos duram apenas uma hora. Porém, estes voos são feitos hoje em aviões menores e em vários horários, como o turboélice Dash-8 Q400 da Alaska Airlines e Air Canada que levam até 76 passageiros, e com o jato brasileiro Embraer E175 da Delta que leva até 75 pessoas.

Agora, a Singapore Airlines colocará o seu Airbus A350 de 253 assentos na rota, sendo 42 poltronas na Classe Executiva, 24 na Econômica Premium e 187 na Econômica regular. Serão voos diários entre 2 de dezembro e 15 de fevereiro, cobrindo a alta temporada de inverno na costa-oeste norte-americana.

Sem venda de bilhetes?

Uma dúvida comum dos viajantes em voos triangulares ou circulares, é a venda de passagens entre os dois países vizinhos. Nesse caso, é permitido a venda de bilhetes entre países vizinhos mas não será feita pela Singapore, que por motivos sanitários como veremos a seguir.

Isto se dá porque os EUA e Canadá tem o acordo da 5ª Liberdade do Ar, que dá o direito da Singapore, como empresa estrangeira, vender o trecho entre Seattle e Vancouver.

Um exemplo de como isso afeta a operação vem do Brasil: a LATAM inaugurou em março de 2015 a rota São Paulo – Nova Iorque – Toronto com o Boeing 767-300ER. Até o cancelamento da rota em agosto de 2016, ela vendia passagens entre os EUA e Canadá por apenas $90 dólares na classe executiva.

Rota VTL

Dos sete voos semanais da Singapore, dois deles servirão como VTL – Rota de Viagem para Vacinados, que foram criadas pelo governo de Singapura para permitir o retorno de seus cidadãos, que ficaram até esse mês sem poder retornar para o país, com raras exceções.

Para entrar na VTL, além de ser cidadão ou residente de Singapura, o viajante deverá estar completamente vacinado, ter estado os últimos 14 dias no país de sua saída pela VTL, realizar um teste PCR antes do embarque e submetê-lo no site do governo, com seu histórico médico.

Além disso é necessário realizar um pagamento antecipado de um teste de PCR que será feito na volta, em Singapura, ainda no Aeroporto Changi. Após pousar na cidade-estado, o teste será feito e o viajante deve seguir diretamente para o isolamento, não podendo sair até que o resultado negativo chegue, o que pode demorar até 24 horas.

Com pouco mais de 5 milhões de habitantes e o país sendo uma única região metropolitana, Singapura tem tomado cuidados extremos com o Coronavírus e se tornou exemplo mundial no combate à Pandemia, sem precisar proibir voos e permitindo trânsito de passageiros no aeroporto.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Singapore Airlines

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A