Companhias afegãs retomam voos internacionais, mas estrangeiras seguem cautelosas

Durante o final de semana, tornou-se conhecido que a Autoridade de Aviação Civil do Paquistão (PCAA) concedeu à empresa privada afegã Kam Air autorização para iniciar voos comerciais na rota Cabul – Islamabad. Enquanto as afegãs procuram reaver rotas, as empresas estrangeiras adotam uma abordagem ainda cautelosa, num momento em que o Talibã conclama as empresas de fora do país a reiniciarem seus voos.

Segundo uma carta do Ministério da Aviação Civil e Transporte do Emirado Islâmico do Afeganistão, o PCAA decidiu conceder à transportadora privada afegã direitos de operar três voos por semana desde a cidade paquistanes, usando aeronaves do modelo Boeing 767-300. Além do Paquistão, a Kam Air voltou a operar regulares e fretados para a Geórgia e Abu Dhabi.

No domingo, 26 de setembro, o Ministério das Relações Exteriores do Afeganistão pediu às companhias aéreas estrangeiras que retomassem os voos comerciais de e para Cabul, dizendo que todos os problemas técnicos no aeroporto da capital foram resolvidos e que a instalação “está totalmente operacional”, segundo a Reuters.

Radares de vigilância primários e secundários estão disponíveis com serviços de tráfego aéreo também disponíveis. No entanto, o VOR, um tipo de auxílio à navegação, está fora de serviço.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias