Está concluída a primeira desconstrução de um Airbus A380 na história

A TARMAC Aerosave, um grupo especializado em armazenamento, transição, manutenção e reciclagem de aeronaves, anunciou ontem que acaba de concluir a primeira desconstrução de um Airbus A380, uma operação pioneira anunciada há um ano.

Já reconhecida como especialista em armazenamento, e agora em desmontagem, desta aeronave de porte muito grande, a TARMAC Aerosave em breve atuará também na manutenção do modelo, sendo previsto um “Check B” (manutenção intermediária) para março de 2020.

A desmontagem deste A380, que pertenceu à Singapore Airlines, foi começada no início do ano. A empresa informa que conduziu este projeto em colaboração com o proprietário-vendedor da aeronave, a empresa alemã Dr Peters, e o gerente de revenda de equipamentos, a empresa americana VAS Aero Services.

TARMAC Aerosave Primeiro A380 desmontado
Imagem: TARMAC Aerosave

Este A380 foi desmontado através de processos eco-responsáveis da TARMAC Aerosave, que incluem corte a frio, irrigação, drenagem e triagem seletiva, que podem processar mais de 90% da massa. Com o desmontagem, as peças passam a ser disponibilizadas como peças de reposição no mercado secundário. Um segundo processo de desconstrução está em andamento.

A operação exigiu o desenvolvimento de novos processos e ferramentas personalizadas devido à remoção complexa de peças. Durante as fases de desmontagem dos elementos pesados ​​e aéreos, a segurança do pessoal foi reforçada.

TARMAC Aerosave Primeiro A380 desmontado
Imagem: TARMAC Aerosave

“Estamos muito orgulhosos desses sucessos industriais, obtidos com as maiores aeronaves comerciais atualmente em serviço no mundo. A TARMAC Aerosave continua seu trabalho de inovação e adaptação aos mercados de transporte aéreo, antecipando as necessidades de clientes e a evolução dos padrões ambientais”, disse Patrick Lecer, presidente da TARMAC Aerosave.

O que tinha dentro do A380 da Singapore Airlines?

A Singapore Airlines, juntamente com a Emirates Airlines, revolucionaram o mercado de transporte de longo curso e alta capacidade ao equiparem seus Airbus A380 que um luxo nunca antes visto.

No caso da Singapore, o grande destaque fica com a Primeira Classe: das doze suítes, seis incluem camas perpendiculares às janelas e divisórias que permitem total privacidade.

E se o desejo for relaxar com um companheiro(a) de viagem, é possível remover uma divisória lateral e unir duas suítes paralelas, formando uma cama de casal. Um verdadeiro hotel a 35.000 pés! Veja, na matéria a seguir, imagens e mais detalhes do interior dos gigantes da empresa aérea:

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.