Condor é a mais nova empresa a substituir o Boeing 767 pelo Airbus A330neo

A renovação das frotas continua mundo a fora com o fim da pandemia cada vez mais próximo. Agora foi a vez da alemã Condor anunciar que optou pelo Airbus A330neo.

Divulgação – Condor

A empresa alemã focada em viagens turísticas tinha sido (praticamente) vendida para a polonesa LOT, num negócio que foi desfeito logo após o início da pandemia. Com dificuldades de caixa, a empresa recorreu ao governo alemão para ser salva e agora, reestruturada, fez um novo pedido de aviões.

O pedido contempla 16 jatos do modelo A330-900neo, o maior da família A330 e já operado pela brasileira Azul e pela portuguesa TAP – a última foi estreante mundial do modelo. As entregas começarão no outuno europeu de 2022, indo até meados de 2024. Os aviões irão substituir os 15 jatos Boeings 767-300ER que a companhia opera hoje e que tem média de idade de mais de 25 anos.

Foi com o 767 que a Condor operou no Brasil até setembro de 2019, quando passou por uma mudança interna após a falência do seu principal acionista, o grupo turístico Thomas Cook. Por aqui, a companhia chegou a ter rotas para Recife, Salvador e Rio de Janeiro.

A empresa não informou qual será a configuração interna de seus novos A330neo, mas divulgou um vídeo promocional do anúncio da compra, bomo como um hotise especial em condor-a330neo.com.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Em nota, Azul diz o que ofereceu pela Latam e que...

0
A Azul emitiu uma atualização ao mercado sobre os recentes eventos acerca da proposta de combinação de negócios com a LATAM.