Congo Airways encomenda jatos Embraer E175 para substituir turboélices

A Embraer e a Congo Airways assinaram um pedido firme para jatos E175, num contrato avaliado em US$ 194 milhões, para substituir aviões turboélices canadenses.

E175 Congo

Serão dois pedidos firmes e dois direitos de compra para o jato da geração E1 da Embraer. A encomenda entrará na carteira de pedidos (backlog) da Embraer no quarto trimestre de 2019.

“Esses novos jatos substituirão nossa frota atual de turboélices e nos permitirão servir rotas tanto na República Democrática do Congo quanto regionalmente para a África Ocidental, Central e Sul a partir da nossa base em Kinshasa. Agora, teremos a flexibilidade e aeronaves de tamanho adequado para atender nosso mercado, que está crescendo tão rapidamente que um pedido adicional pode ser necessário, para o qual o E2 é uma opção particularmente atraente”, disse Desire Bantu, CEO da Congo Airways.

“É ótimo receber outra companhia aérea na família de operadores da Embraer, especialmente na África, onde a demanda por viagens regionais está crescendo fortemente. Esperamos ansiosamente apoiar a Congo Airways à medida que continua ampliando a oferta de serviços aos seus clientes”, disse Raul Villaron, Diretor de Vendas para Oriente Médio e África, Embraer Aviação Comercial.

As aeronaves serão configuradas em duas classes, com um total de 76 assentos, sendo 12 na classe executiva. As entregas começarão no quarto trimestre de 2020.

Futuro da Congo também será com Airbus

A Congo Airways atualmente conta com uma frota de dois Airbus A320 e dois turboélices DHC-8-400. Segundo o CEO da empresa a idéia é que os Embraer substituiam os turboélices, mas para o A320 eles pretendem ir atrás do concorrente da fabricante brasileiras.

“Os A320 terão 15 anos de idade daqui cinco anos, então teremos que aposenta-lós. Para isso estamos analisando o A220”, afirmou o CEO, que planeja que a empresa tenha de 6 a 10 aviões até 2024, para depois lançar voos de longo curso com o Airbus A330 ou o Boeing 787.

Com informações da Embraer e do portal CH-Aviation

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias