Conheça o Nordic Dino, um robô lavador de grandes aeronaves

Nordic Dino em ação. IMAGEM: Divulgação/Nordic Dino

A limpeza externa de uma aeronave não é apenas uma questão estética. Uma lavagem rigorosa para retirada de resíduos da fuselagem resulta em ganhos econômicos para a companhia aérea, pois o peso da sujeira pode elevar o consumo de combustível. Mas, em vez de uma grande equipe gastando muitas horas de esfregação com água e detergente, muitas companhias encontraram mais um jeito de economizar uns bons vinténs.

Dino

Uma reportagem recente do portal lituano AeroTime Hub mostrou como a aviação está cada mais vez utilizando robôs para lavar aeronaves em todo o mundo. Muitas companhias aéreas continuam utilizando grandes equipes de trabalhadores de solo por até oito horas para limpar a fuselagem de um avião. A equipe do AeroTime falou com representantes da Aviator Robotics, startup sueca especializada em soluções robóticas para lavagem de aeronaves.

A empresa produz o Nordic Dino, um robô semiautomático especializado em lavagem a seco e úmida de exteriores de aeronaves. “O Nordic Dino é uma maneira econômica e eficiente de lavar uma aeronave em um ambiente de trabalho seguro que reduz o uso de água e detergente, economiza no consumo de combustível e, mais importante, limita o tempo de solo e manutenção”, explica Vygaudas Usackas, presidente do conselho do Aviator Alliance Group, empresa controladora da Aviator Robotics.

Como funciona?

O Nordic Dino é relativamente pequeno e articulado, o que facilita o uso em diferentes ambientes em que uma aeronave esteja estacionada e pode ser facilmente movimentado entre diferentes hangares e até aeroportos. O sistema consiste em uma unidade móvel de energia, bicos de pulverização de água e sabão e escovas de limpeza giratórias acionadas por um controle remoto leve. O nome refere-se a “Dinossauro Nórdico”, pela vaga semelhança com o réptil pré-histórico.

Se em uma lavagem convencional mais de 15 pessoas podem estar diretamente envolvidas, quando fala-se de uma aeronave do porte de um B767, o Nordic Dino reduz a equipe a apenas um único operador. Esse funcionário move o braço para a posição usando o controle remoto, onde o braço se ajusta automaticamente à fuselagem. O detergente e a água são então borrifados em uma escova de um tanque dentro do robô.

Um segundo profissional acompanha a lavagem de fora do processo para evitar qualquer problema ou para dar o complemento necessário. Enquanto o robô limpa cerca de 80% da superfície da aeronave, 20% do trabalho deve ser feito manualmente, como uma espécie de “toque final” e garantia de qualidade. A lavagem com o robô reduz a quantidade de água utilizada em cerca de 50%. O tempo necessário para a limpeza pode cair de seis a oito horas para até 1 hora e meia, a depender da aeronave.

Ex-corredor

Jan Brunstedt, ex-piloto de automobilismo e CEO da Aviator Robotics, explica que a maior parte da sujeira da fuselagem da aeronave já é removida dessa maneira: “O procedimento é mais eficiente do que a limpeza à mão, que exige tanto esforço quanto água para enxaguar a espuma, que é maior durante a lavagem manual”, explica o executivo.

Em vez de uma escova padrão, o Nordic Dino utiliza uma peça feita sob medida especificamente para a tarefa, achatada no final muito macia. Isso ocorre porque as janelas da aeronave são sensíveis e uma escova “normal” facilmente as arranharia. “Quando vendemos nossos robôs para a Airbus, eles fizeram muitos testes para garantir que o pincel não riscaria a aeronave”, explica Brunstedt.

A Aviator Robotics não revela detalhes de quantos clientes possui em todo o mundo. “É um negócio pioneiro que já lidera, especialmente, no mercado do Oriente Médio, mas também está se expandindo rapidamente para mercados mais na Ásia, Europa e nas Américas”

Para o futuro, planeja uma nova solução de lavagem a seco, ajudando a reduzir o consumo de água a zero.

Assista ao vídeo do Nordic Dino em ação.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Nessa semana, brasileiros terão a chance de ver raro Hércules civil...

0
Nessa semana, dois aeroportos brasileiros receberão a rara visita de um avião do modelo Lockheed L-100-30/L-382 em sua versão civil.