Controle sanitário no Aeroporto de Porto Alegre já testou 2,6 mil pessoas

Ações de controle sanitário no Aeroporto Internacional de Porto Alegre / Imagem: Prefeitura de Porto Alegre – Cristine Rochol/PMPA

Mais de 2.600 passageiros foram testados para Covid-19 no Aeroporto Internacional de Porto Alegre entre a segunda-feira, dia 14 de junho, e as 17h do último domingo, dia 20 de junho. Do total de testes rápidos de Antígeno, 24 resultaram positivo, sendo seis nas últimas 24 horas. Durante a manhã e a tarde do domingo, 164 testes foram feitos.

O controle sanitário é realizado pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O objetivo é identificar, já no desembarque, pessoas que possam ter tido contato com novas variantes do coronavírus. 

Desde a segunda-feira passada (14/6), primeiro dia da ação, profissionais da Diretoria de Vigilância em Saúde, estudantes e professores da universidade e da Escola de Enfermagem da UFRGS se dividem em equipes que atuam nos três turnos, desde a chegada do primeiro voo até o último a pousar em Porto Alegre.

Na semana passada, anunciamos aqui no AEROIN a ação conjunta entre Secretaria da Saúde (SES), município de Porto Alegre e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Aeroporto Internacional Salgado Filho, de Porto Alegre, que proporcionou cerca de 9,4 mil testes rápidos de antígenos sendo concedidos pelo Governo do Estado para viabilizar a ação.

Todas as pessoas que desembarcam no Salgado Filho nos horários de funcionamento do projeto, entre 7h30 e 1h30 da madrugada seguinte, seja em voos nacionais ou internacionais, são convidados a realizarem o teste, independente de apresentar sintomas ou não.

Com informações da Prefeitura de Porto Alegre

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Voo histórico de 60 metros feito por Santos Dumont completa 115...

0
O voo do brasileiro Alberto Santos Dumont, em uma distância de 60 metros com o 14-Bis, no Campo de Bagatelle, em Paris, marcou historicamente aquele 23 de outubro de 1906 e consagrou ainda mais o inventor. O aparelho subiu 2 metros de altura e foi o bastante para a humanidade olhar para cima e para o futuro de forma diferente.