Copiloto desmaia em pleno voo ao ir ao banheiro e fere comissário de bordo

Airbus A320
Airbus A320 da Lufthansa – Imagem: Kevin Hackert, CC BY-NC 2.0, via Flickr

Um copiloto de um voo comercial de passageiros sofreu um problema de saúde após sair da cabine de comando no último dia 18 de setembro, ferindo um comissário de bordo e ficando incapacitado de continuar nas operações da viagem por algum tempo.

A ocorrência aconteceu a bordo do Airbus A320 registrado sob a matrícula D-AIWI, da companhia aérea alemã Lufthansa. A aeronave cumpria o voo de número LH-1507 de Palma de Maiorca, na Espanha, com destino a Frankfurt, na Alemanha.

De acordo com informações do The Aviation Herald, a aeronave estava em voo de cruzeiro a 36.000 pés (cerca de 10.900 metros de altitude), pouco mais de 45 minutos antes do pouso na Alemanha, quando o primeiro-oficial, também chamado de copiloto, saiu da cabine de comando para ir ao banheiro.

Ao sair do cockpit, o piloto caiu na galley (cozinha) dianteira do Airbus A320, vindo a atingir um comissário de bordo (não especificado de masculino ou feminino) que realizava tarefas no local. Passageiros com conhecimento de primeiros socorros ajudaram o copiloto e o comissário ferido.

Após um período de descanso, o piloto se recuperou e conseguiu assumir seu posto de responsável pelo monitoramento das operações da aeronave, enquanto o comissário atingido por ele não pôde continuar nas suas tarefas a bordo do voo, devido aos ferimentos.

Segundo informações de um passageiro, o piloto caiu desacordado próximo à cozinha, atingindo o comissário, e só voltou à consciência após um médico que estava entre os passageiros chegar para os primeiros atendimentos.

O piloto permaneceu deitado ao lado da cozinha a maior parte do restante do voo, com o médico colocando suas pernas para cima e monitorando sua pressão arterial. Foi relatado que o piloto estava com o rosto entre pálido e verde-claro.

Comunicado do BFU

No dia 24 de setembro, o Departamento Federal Alemão de Investigação de Acidentes Aeronaves (BFU) relatou que o piloto foi capaz de continuar suas funções como piloto de monitoramento após ser tratado pela equipe médica e um tempo de recuperação. 

O comissário de bordo teve ferimentos leves e a ocorrência não foi classificada como acidente ou incidente grave, portanto, não está sendo investigada pelo BFU.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias