CR929: concorrente sino-russo do Boeing 787 começa a ser produzido nesse ano

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Está marcada para esse ano de 2021, em data a confirmar, o início da produção da aeronave de longo alcance CR929, desenvolvida em conjunto pela Rússia e pela China. A informação dada pela agência russa TASS nessa segunda-feira (25), citando a agência chinesa de notícias Yicai Global. A confirmação foi dada por Zhang Zhigang, engenheiro-chefe de pesquisa preliminar da China Commercial Aviation Corporation (COMAC).

A decisão por começar a produção do grande jato representa um avanço no projeto e indica que as partes concordaram sobre seus parâmetros, após discordâncias que resultaram em atrasos no cronograma, que teve ameaça até de interrupção da iniciativa. A ideia de construir uma aeronave widebody sino-russa já existe desde 2014, mas até aqui vem caminhando a passos lentos.

A produção ficará a cargo da joint-venture criada pela empresa russa United Aircraft Corporation (UAC) e pela chinesa COMAC. Segundo a TASS informa, o lado russo é responsável pelos consoles das asas, seção central e mecanização das asas, o lado chinês pela fuselagem, carenagem e cauda horizontal e vertical.

Três versões da aeronave estão no radar. O CR929-600, cuja capacidade será para 280 passageiros. Além dele, as variantes -500 e -700, mais curta e estendida, respectivamente, estão no projeto. A aeronave tem um design muito parecido com seu futuro concorrente, o Boeing 787, e seu primeiro voo de teste está programado para 2023.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias