Credores acusam Latam de favorecer Qatar e Delta em contratos de aeronaves

O Comitê de Credores da Latam Airlines, que atualmente encontra-se em processo de reorganização sob as regras do Chapter 11 da Lei Americana (uma espécie de recuperação judicial), levantou dúvidas sobre a rescisão de contratos de arrendamento de aeronaves com a Qatar Airways e a Delta Air Lines, antes do início do processo.

Segundo reportado pelo Diario Financiero, os credores alegam que Qatar e Delta, sócios da empesa latina, teriam sido beneficiadas poucos dias antes da Latam entrar no Chapter 11, no que se configuraria um privilégio concedido a elas em detrimento dos demais credores.

Os contratos referem-se ao subarrendamento de cinco Airbus A350 da Latam para a Qatar, cancelados dias antes da entrada em recuperação. Assim como um contrato de repasse de quatro jatos do mesmo modelo para a Delta, também cancelado. No entanto, como tudo coincidiu com um período crítico da pandemia, sem detalhes é impossível afirmar que as rescisões deveram-se ao Chapter 11 e podem ter conexão com a queda na demanda.

Quando procurada pelo periódico chileno, a Latam disse que as petições apresentadas pelos credores representados referem-se a documentos que já haviam sido analisados pela Justiça americana, antes do ingresso da empresa aérea no processo de reorganização.

Recentemente, a empresa pediu a postergação do prazo para entregar o plano de saída do processo de recuperação. O pleito da companhia é para que tal plano seja entregue em 15 de setembro. A decisão sobre isso será dada na próxima semana.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião venezuelano pousará no Brasil na próxima semana com 32 toneladas...

0
Um clássico avião do modelo Airbus A300 passará por Manaus e Campinas na próxima semana, realizando um voo cargueiro que transportará