De limpador de aviões a piloto, a história de Mohammed Abubakar

Para muitos, a aviação é um sonho que, às vezes, parece inalcançável. Mas aí aparecem casos como esse que você vai conhecer agora, que nos mostram que a disciplina, o desejo e a dedicação nos ajudam a alcançar tudo.

Mohammed Abubakar, começou na indústria aeronáutica aos 24 anos como limpador de aviões. O trajeto foi longo e duro, com dificuldades foi cumprindo passo-a-passo os cursos e as horas de voo, até converter-se em Piloto de Linha Aérea. A foto acima é emblemática dessa trajetória, em que seus companheiros de Azman Air o felicitam pela quarta barra nos ombros. Enfim, comandante!

Sabendo do quão incrível era o feito, a própria empresa nigeriana fez questão de divulgar sua história, que você conhecerá abaixo. Um exemplo a ser seguido por todos nós.

A história

Ao término dos seu ensino médio, Mohammed procurou estudar alguma carreira na escola pública, mais especificamente no Politécnico de Kaduna, mas, infelizmente, não conseguiu se qualificar para entrar.

Precisando de dinheiro, conseguiu um trabalho informal como limpador de aeronaves na empresa Kabo Air. Ganhava pouco, mas conseguia sobreviver.

Pouco a pouco foi se envolvendo cada vez mais na aviação. Com uma proposta melhor, mudou de emprego e foi trabalhar para a Air Contractors, uma das maiores empresas aéreas da Nigéria. Ali, ao longo dos anos, fez um pouco de tudo, trabalhando em cargos operacionais.

Sua dedicação e desejo por servir o alçou ao cargo de tripulante, uma grande catapulta para deixa-lo mais próximo do seu sonho. Passa a ganhar mais dinheiro, ao mesmo tempo em que passa a conhecer ainda mais da operação de uma empresa aérea.

Em uma ocasião, aproveitou-se de uma oportunidade para conhecer um dos diretores da empresa, pessoa que lhe ajudaria mais tarde a alcançar seu sonho e que se converteria em um bom amigo. Segundo relata Abubakar, ele se aproximou do diretor e fez alguns comentários construtivos sobre a operação das aeronaves; tendo gostado do que o rapaz comentara, o diretor passou a interagir mais com ele, lhe buscando em algumas ocasiões para pedir sua opinião sobre os processos internos variados.

By Anna Zvereva from Tallinn, Estonia – CC BY-SA 2.0

Algum tempo depois, Abubakar foi ao escritório do diretor e comentou seu sonho. Era a hora de se desligar da empresa e buscar algo maior.

Ele então muda-se para o Canadá a fim de fazer os cursos de Piloto Privado e Comercial, e também ganhar habilidades com o acento do inglês norte-americano. Ao concluir seu curso em 2016, ele aplica para uma vaga na nigeriana Azman Air e é aprovado, tornando-se copiloto de Boeing 737 em seu país.

Não temos dúvidas do quão complexo é o caminho para se atingir um sonho como esse, são muitas as decepções e existe a vontade de abandonar tudo, às vezes. Mas, nas palavras, Abubakar, “há de se resistir às tormentas para chegar até aqui”.

Abubakar continua na Azman Air, mas agora é comandante!

Matéria pelos nossos parceiros do Transponder1200

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.