Decola pela primeira vez aquele que será o avião elétrico mais rápido do mundo

Rolls-Royce
Imagem: Rolls-Royce

A Rolls-Royce anunciou na última quarta-feira, dia 15 de setembro, a conclusão do voo inaugural do ‘Spirit of Innovation’, primeiro avião totalmente elétrico da empresa. Às 14:56 (horário local), o avião subiu aos céus impulsionado por sua poderosa força de 400 kW (cerca de 530 cavalos de potência) com a bateria mais densa já montada para uma aeronave.

Este é mais um passo em direção à tentativa de recorde mundial do avião e mais um marco na jornada da indústria da aviação em direção à descarbonização.

Spirit of Innovation takes to the skies from Rolls-Royce on Vimeo.

O CEO da Rolls-Royce, Warren East disse:

“O primeiro voo do ‘Spirit of Innovation’ é uma grande conquista para a equipe ACCEL e Rolls-Royce. Estamos focados em produzir os avanços tecnológicos de que a sociedade precisa para descarbonizar o transporte aéreo, terrestre e marítimo, capturando a oportunidade econômica da transição para o zero líquido.

“Não se trata apenas de quebrar um recorde mundial; a bateria avançada e tecnologia de propulsão desenvolvida para este programa tem aplicações interessantes para o mercado de Mobilidade Aérea Urbana e pode ajudar a tornar o ‘jato zero’ uma realidade”.

O secretário de negócios, Kwasi Kwarteng, disse:

“O primeiro voo da revolucionária aeronave sinaliza um grande passo na transição global para formas de voo mais limpas. Essa conquista, e os recordes que esperamos seguir, mostra que o Reino Unido continua na vanguarda da inovação aeroespacial.

“Ao apoiar projetos como este, o governo está ajudando a impulsionar tecnologias que impulsionem limites que irão alavancar o investimento e desbloquear as aeronaves mais limpas e ecológicas necessárias para encerrar nossa contribuição para a mudança climática.”

Rolls-Royce
Imagem: Rolls-Royce

A aeronave decolou do campo de Boscombe Down do Ministério da Defesa do Reino Unido, que é gerenciado pela QinetiQ, e voou por aproximadamente 15 minutos. O local possui uma longa herança de voos experimentais e a primeira decolagem marca o início de uma intensa fase de testes de voo, na qual a empresa irá recolher dados valiosos de desempenho do sistema de energia e propulsão elétrica da aeronave. 

O programa ACCEL, abreviação de ‘Accelerating the Electrification of Flight’ (Acelerando a Eletrificação do Voo) inclui como principais parceiros a YASA, fabricante do motor elétrico e do controlador, e a startup de aviação Electroflight. A equipe do ACCEL continuou a inovar enquanto aderia ao distanciamento social do governo do Reino Unido e outras diretrizes de saúde.

Metade do financiamento do projeto é fornecido pelo Aerospace Technology Institute (ATI), em parceria com o Departamento de Negócios, Energia, Estratégia Industrial e Inovação do Reino Unido. Na corrida até a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26), o programa ACCEL é mais uma prova da posição do Reino Unido na vanguarda da revolução das aeronaves com emissão zero.

Rolls-Royce
Imagem: Rolls-Royce

Gary Elliott, CEO do Aerospace Technology Institute, disse:

“O primeiro voo da aeronave demonstra como a tecnologia inovadora pode fornecer soluções para alguns dos maiores desafios do mundo. A ATI está financiando projetos como o ACCEL para ajudar o Reino Unido a desenvolver novas capacidades e garantir a liderança nas tecnologias que irão descarbonizar a aviação.

“Parabenizamos todos que trabalharam no projeto ACCEL para tornar o primeiro voo uma realidade e esperamos a tentativa de recorde mundial de velocidade que irá capturar a imaginação do público no ano em que o Reino Unido sediará a COP26.”

A Rolls-Royce está oferecendo aos seus clientes um sistema completo de propulsão elétrica para sua plataforma, seja uma aeronave elétrica de decolagem e pouso verticais (eVTOL) ou aeronave de transporte regional. A empresa está usando a tecnologia do projeto ACCEL e aplicando-a em produtos para novos e estimulantes mercados. 

As características que os ‘táxis voadores’ exigem das baterias são muito semelhantes ao que está sendo desenvolvido para o ‘Spirit of Innovation’ para que possa atingir velocidades de 480 km/h – objetivo que a empresa visa alcançar.

Além disso, a Rolls-Royce e a Tecnam estão trabalhando atualmente com a Widerøe, a maior companhia aérea regional da Escandinávia, para entregar uma aeronave de passageiros totalmente elétrica para o mercado de passageiros, que está planejada para estar pronta para serviço comercial em 2026.

Em junho, foi anunciado o caminho para emissões líquidas zero de carbono – um ano após a empresa aderir à campanha Corrida para Zero da ONU – e a aeronave é uma forma pela qual a Rolls-Royce está ajudando a descarbonizar as partes críticas da economia global em que opera. 

A empresa afirma que está empenhada em garantir que os novos produtos sejam compatíveis com operação de carbono líquido zero até 2030 e todos os demais produtos já existentes também sejam compatíveis até 2050.

Informações da Rolls-Royce

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Sob novo comando, SAS começa a pensar em abrir voos para...

0
A empresa aérea escandinava SAS parece estar criando planos para a América Latina. A informação foi dada pelo novo CEO da companhia aérea