Decola o voo mais longo da aviação comercial, acompanhe em tempo real

Acaba de decolar de Nova Iorque o que vai ser o voo mais longo do mundo com passageiros. Este novo recorde a ser quebrado pela Qantas pode ser acompanhado ao vivo pelo radar!

Boeing 787 Qantas
Boeing 787-9 da Qantas será a aeronave utilizada no voo

O Boeing 787-9 Dreamliner foi o avião escolhido para esta missão, e um seleto grupo de 40 passageiros está a bordo. Dentre estas pessoas estão funcionários da Qantas, médicos e passageiros com o mais alto nível de fidelidade.

Este voo é o primeiro do Projeto Sunrise da Qantas: a companhia aérea australiana pretende iniciar voos regulares com mais de 18 horas num futuro próximo, e para isso está fazendo voos de testes.

Cada voo do Projeto Sunrise irá contar com uma equipe de médicos a bordo para avaliarem os efeitos dos voos de ultra-longa-duração no corpo das pessoas.

Isto nunca foi feito antes, com exceção de voos militares, que possuem duração “infinita” devido à capacidade de reabastecimento em voo.

Um dos principais efeitos a serem estudados é o jetlag, termo em inglês que significa “atraso de jato” e que representa todo o distúrbio causado por grandes mudanças de fuso horário no ciclo circadiano do nosso corpo.

Neste voo de hoje a alteração é bem grande: o voo decolou por volta das 21h30 desta sexta-feira, horário local de Nova Iorque, e irá pousar somente no domingo às 07h30 em Sydney, na Austrália (17h30 de sábado no horário de Brasília).

Segundo o FlightRadar24, esta é a rota programada:

Rota Voo QF7879 Qantas Mais Longo do Mundo

Apesar de aparentemente serem 34 horas entre 21h de sexta e 07h00 de domingo, o voo terá duração de “apenas” 20 horas. E é aí que a confusão começa no nosso corpo. O avião irá voar no sentido contrário ao da rotação da terra, por isso o voo irá durar “três dias”.

A ideia da Qantas é ligar Sydney sem escalas a Nova Iorque e Londres, e potencialmente São Paulo ou Rio de Janeiro. Apesar do 787 ser a aeronave dos voos de testes, não será ele o utilizado pela companhia aérea.

A Qantas quer um avião maior que permita levar um número mínimo de passageiros que torne a rota rentável. Para isso, a Airbus está trabalhando em modificar o A350-1000 (numa possível versão 1000ULR) e a Boeing trabalha no seu 777-8, a versão menor e de maior alcance da família 777X.

A batida de martelo da Qantas para o avião selecionado deve ser feita ainda este ano, desde que a companhia considere viável a operação, e não há qualquer indício de um favorito na acirrada disputa!

Observação: o voo encerrou-se na noite deste sábado, 19 de outubro (horário de Brasília). Confira nas matérias a seguir mais detalhes e curiosidades sobre ele:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias