Delta Airlines anuncia aposentadoria de todos os McDonnell Douglas MD-88 e MD-90

A Delta Air Lines decidiu por aposentar mais cedo do que o previsto os seus clássicos jatos conhecidos como “MadDog” MD-88 e MD-90 para cortar custos.

Delta MD-90
MD-90 da Delta © Divulgação

A empresa anunciou hoje que os seus 76 clássicos aviões da McDonnell Douglas serão retirados de serviço como medida para contenção de custos, devido à redução drástica da demanda causada pelo Coronavírus.

A previsão anterior para o MD-88, para 149 assentos, era de uma aposentadoria no final deste ano, enquanto que o maior, MD-90, que leva até 158, seria estacionado no próximo ano. Agora, com a mudança nos planos, ambas as aeronaves não retornarão mais ao serviço após a pandemia ter acabado.

Com isso, restará na Delta apenas um tipo de “MadDog“, que é o apelido dado aos aviões regionais da antiga fabricante McDonnell Douglas. Isso por que a empresa ainda voará com o Boeing 717 por algum tempo. Na verdade, essa é uma das polêmicas da aviação, pois muitos não consideram o 717 um legítimo MadDog, já que é uma variante do DC-9 com cockpit atualizado e fabricada pela Boeing.

Inclusive, fontes na indústria apontam que o 717 pode ser trocado pelo 737 MAX na empresa, marcando o fim definitivo de aviões da linha McDonnell Douglas na empresa. A Delta, por sua vez, desmentiu essa informação. O tempo dirá.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Avião Ilyushin IL-76TD Volga-Dnepr

Avião Ilyushin IL-76 de companhia aérea russa fará uma nova visita...

0
Uma nova visita do exótico cargueiro Ilyushin IL-76 da empresa aérea russa Volga Dnepr está agendada para os próximos dias e com paradas