Delta informa que assumirá os Airbus A350-900 restantes da Latam

Airbus A350 Delta
Airbus A350-900 da Delta

Após a notícia mais inesperada do ano, em que a Delta anunciou a compra de 20% do Grupo Latam Airlines, a empresa americana complemente a informação de que há também um acordo envolvendo a atual encomenda de Airbus A350-900 da empresa latino-americana. Dentre os termos do acordo está que a Delta vai assumir todos os A350s encomendados e, provavelmente, todos os que já estão em operação no Brasil.

Segundo a Delta, a empresa irá adquirir quatro dos sete A350 atuais da Latam e se comprometeu a assumir o acordo que a última tem com a Airbus para mais 10 A350 que serão entregues entre 2020 e 2025. A declaração gerou certa dúvida, de tal maneira que buscamos esclarecer o que se dará com os “guaxinins” (apelido dado ao A350 devido ao contorno das janelas do cockpit que se assemelham a uma máscara) brasileiros.

A encomenda original veio da TAM

Primeiramente, vale lembrar que a então TAM Linhas Aéreas, lá em 2005, encomendou junto da Airbus um total 8 A350, tornando-se posteriormente 10 pedidos firmes e 5 opções de compra, elevando o total a 15 encomendados.

Airbus A350-900 800 TAM
Como era bonito o A350-800 da TAM © Airbus

Porém, em 2008, após uma revisão completa do projeto A350 pela Airbus, que inclusive resultou na mudança do seu radome (o nariz), houve uma grande movimentação na “carteira de pedidos” da Airbus: a TAP desistiu do modelo e optou pelo A330neo, enquanto a Air Europa foi atrás do 787 da Boeing, por exemplo. A TAM, por sua vez, aumentou ainda mais sua ordem para 22 pedidos firmes, sendo 12 do então A350-800 (que não chegou a ser fabricado) e 10 do A350-900.

Após a fusão com a LAN em 2010, um novo planejamento de frota foi feito, levando o grupo a desistir do A350-800 e aumentar o pedido para 27 encomendas firmes do A350-900 mais 10 opções de compra.

Conversões e sub-leasings

Desde então a empresa começou a receber suas unidades da aeronave, na medida em que vem fazendo outros ajustes na encomenda. Recentemente, a empresa definiu que o patamar de 19 pedidos firmes do A350-900 e 8 do A350-1000 seria o ideal para suprir a necessidades dos próximos anos. Destes, a empresa recebeu 10 do A350-900 e está operando 7, efetivamente.

Airbus A350-900 Qatar
Airbus A350-900 da Qatar

Como vimos acompanhando, três exemplares pertencentes à Latam estão atualmente sendo operador pela Qatar, com matrícula do Catar, mas pintura da Latam. Segundo o plano de frota da empresa latina, essas três unidades seriam repatriadas a partir do próximo ano.

Outra notícia nova: há poucos dias, noticiamos que a Qatar continua recebendo A350 com pintura da LATAM, sendo que esse último A7-AQB já consta como “desistência da Latam”, ou seja, ficará permanentemente na Qatar. Agora, identificamos que mais duas aeronaves que seriam da Latam também seguirão o mesmo destino, são eles o A7-AQC (MSN 313) e AQD (MSN 363).

Sendo assim os quatro restantes do total de 17 irão para a Delta. Uma curiosidade é o primeiro A350 da Latam que vai para Delta é de número de série (MSN) 529, que será produzido junto ao A350XWB da Luftwaffe, a Força Aérea Alemã.

Como citamos acima, há também as 10 opções de compra, que agora a Delta assume a responsabilidade de administra-las, seja postergando a entrega, mudando o modelo ou até mesmo cancelando, sob toda a responsabilidade da aérea americana.

E os A350-1000?

Além dos -900, sobram os oito A350-1000, que até o momento são pedidos firmes e objetivam à substituição futura do Boeing 777-300ER na frota Latam. Para esses, apesar de não haver detalhes, é esperado que realmente venham a integrar a frota brasileira.

Com informações da Delta e do portal parceiro A350 Production

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos