Delta emite nota desoladora a seus milhares de funcionários e vai parar 600 aviões

ERRATA: havíamos informado que todos os funcionários teriam corte de salário, no entanto, o correto é que os executivos (officers) e diretores terão cortes. O texto abaixo está corrigido.

A mensagem a seguir foi emitida por Ed Bastian, CEO da Delta Airlines, a todos os funcionários na data de hoje. É uma nota muito desoladora, que dá a dimensão do impacto da crise do COVID-19 para uma das maiores empresas aéreas do mundo.

De: Ed Bastian, CEO
Assunto: Protegendo o futuro da Delta

À medida que a pandemia de COVID-19 (coronavírus) progride globalmente, seu impacto nos negócios continua a crescer. Para conter o vírus, o distanciamento social se generalizou e novas diretrizes de viagens estão sendo promulgadas, incluindo agora mais de 40 nações em todo o mundo.

Antes de mais nada, quero lembrar a todos da importância de sua saúde e segurança. É seguro viajar, mas sempre verifique se você está tomando as medidas necessárias para garantir sua saúde e a de nossos clientes e pessoas. O governo tem diretrizes importantes; portanto, siga todas as precauções necessárias.

Após a emergência nacional declarada pelo presidente dos EUA, a demanda por viagens caiu significativamente. A receita para o mês de março deve agora cair quase US$ 2 bilhões em relação ao ano passado, com nossa projeção para abril caindo ainda mais. Portanto, continuaremos a fazer reduções significativas de capacidade com uma retração de 70% em todo o sistema planejado até que a demanda comece a se recuperar. Nossa operação internacional terá a maior redução, com mais de 80% de voos reduzidos nos próximos dois a três meses.

Estamos tendo discussões construtivas com a Casa Branca e o Congresso, e continuamos otimistas de que nosso setor receberá apoio para resolver esta crise. Dito isto, temos que continuar a tomar todas as medidas necessárias. A preservação de caixa continua sendo nossa principal prioridade financeira no momento. Tomar decisões rápidas agora para reduzir as perdas e economizar dinheiro nos fornecerá os recursos para recuperar-nos no futuro e proteger a Delta.

Adiamos quase todos os nossos gastos de capital, incluindo todas as novas entregas de aeronaves, até termos uma melhor clareza sobre a duração e a gravidade da situação.

Além disso, pretendemos garantir mais de US$ 4 bilhões em economia até junho. Isso incluirá economia relacionada à capacidade à medida que suspendemos os voos, e também objetivamos reduções de despesas com:

  • Todos os Executivos da Delta terão um corte de 50% nos salários até 30 de junho, com diretores tendo 25% cortados no mesmo período.
  • Como mencionei na semana passada, cortei meu próprio salário em 100% nos próximos seis meses. Nosso Conselho de Administração optou por renunciar à sua remuneração nos próximos seis meses.
  • Com menos clientes voando, precisamos de menos espaço nos aeroportos. Entre outras iniciativas, consolidaremos temporariamente as instalações aeroportuárias em Atlanta e outros locais, conforme necessário, e fecharemos a maioria de nossos Delta Sky Clubs até a demanda se recuperar.
  • Estamos reduzindo nosso tamanho de frota ativa, estacionando pelo menos metade da nossa frota – mais de 600 aeronaves. Também aceleraremos as aposentadorias de aeronaves mais antigas, como os MD-88/90 e alguns dos 767.
  • Estamos reduzindo qualquer gasto de manutenção que não seja necessário para apoiar a segurança de nossa operação.
  • Reduzimos a maioria dos gastos com contratados, exceto onde necessário para apoiar a operação.

As licenças não-remuneradas são uma das melhores e mais imediatas maneiras de ajudar, enquanto nos esforçamos para proteger empregos. Quero agradecer a cada uma das aproximadamente 10.000 pessoas da Delta que já se voluntariaram e exorto a todos a considerar seriamente se uma licença temporária faz sentido para você e sua família agora. Lembre-se de que você continuará tendo acesso aos seus benefícios de saúde e de voo enquanto estiver de licença.

Enquanto desenhamos nossa operação, sei como é doloroso apertar o botão de pausa em tantas coisas essenciais para o que fazemos para nossos clientes e nossa missão de conectar o mundo. Mas o que nunca vai parar é o espírito da Delta, que está brilhando mais do que nunca neste momento sombrio. Recebi centenas de e-mails e mensagens de meus colegas da Delta na semana passada, e sua paixão, comprometimento e confiança em nosso futuro são realmente inspiradoras.

Em particular, quero agradecer à equipe de Reservas e Atendimento ao Cliente, que está fazendo um trabalho incrível, gerenciando um volume sem precedentes de chamadas e cuidando de nossos clientes que precisam ajustar seus planos de viagem.

Não se engane – nós vamos superar isso. Trata-se de uma crise de saúde temporária e, em breve, estaremos voando de novo. Todo o nosso trabalho na última década para fortalecer nossa empresa e transformar nosso modelo de negócios nos servirá bem nas próximas semanas e meses, à medida que perdurarmos e, eventualmente, nos recuperarmos.

Continue a tornar a saúde e a segurança um do outro e de nossos clientes a nossa principal prioridade. Sempre que possível, estamos nos movendo para que nosso pessoal trabalhe remotamente para reduzir o risco de transmissão. 

Para aqueles que trabalham na operação, continue sempre seguindo nossas diretrizes de segurança e proteção para minimizar as distrações, e solicite um tempo de parada de descanso quando necessário. E lembre-se, em sua vida pessoal, de tomar medidas para proteger a si e a seus entes queridos, incluindo distanciamento social e reconhecimento daqueles que são mais vulneráveis, incluindo idosos e pessoas com problemas de saúde. 

Esteja ciente de que se o seu médico aconselhá-lo a ficar em casa porque você foi exposto ao COVID-19, você será pago e não precisará deduzir esse tempo do seu banco de horas.

Eu sei que todo mundo está preocupado com a segurança de seus empregos e salários. Dada a incerteza sobre a duração dessa crise, ainda não estamos em um momento para tomar decisões. E essas são decisões muito dolorosas a considerar. Mas saiba que minha prioridade número 1 é cuidar de todos vocês. Nesse ambiente imprevisível, não podemos tirar opções da mesa, mas quaisquer medidas que afetem seus empregos ou remuneração seriam a última coisa que faríamos e somente se necessário para garantir o futuro a longo prazo da Delta.

Entrarei em contato novamente no final da semana com atualizações adicionais à medida que navegarmos juntos. Obrigado por tudo o que estão fazendo um pelo outro, por nossos clientes e por suas comunidades e entes queridos neste tempo sem precedentes. 

Ed

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Comentários estão fechados.