Demanda da LATAM aumenta 20% no mercado brasileiro entre maio e junho

Airbus A320 da LATAM

Na sequência das apresentações dos resultados mensais de tráfego das três grandes companhias aéreas que atuam no mercado brasileiro, e que divulgam seus dados ao mercado em geral por serem empresas de capital aberto, a LATAM apresentou suas informações do mês de junho, que mostram um crescimento semelhante ao das duas concorrentes diretas, Azul e Gol.

Enquanto os crescimentos de demandas das duas haviam ficado, respectivamente, entre 17% e 20% de maio até junho, a LATAM também teve um ganho de 20% no mercado nacional do Brasil.

Apesar do crescimento maior do que os 17% da Azul, entretanto, a companhia baseada no Aeroporto de Viracopos continuou na liderança no mercado doméstico, conforme os dados a seguir.

Em termos da demanda da LATAM no Brasil, medida pelo indicador RPK que multiplica os passageiros pagantes pelo número de quilômetros voados, a companhia registrou 1,527 bilhão de RPKs em junho de 2021, o que significa um aumento de 20% sobre os 1,273 bilhão de RPKs do mês anterior, maio de 2021.

Antes da pandemia, em junho de 2019, o valor era de 2,362 bilhões de RPKs, o que significa que a LATAM recuperou 64,7% de sua demanda.

Comparativamente, a Azul registrou 1,708 bilhão de RPKs em junho de 2021 e a Gol registrou 1,473 bilhão no mesmo mês, o que mantém a classificação de Azul em 1º, LATAM em 2º e Gol em 3º lugar na demanda do mercado doméstico brasileiro.

Em termos de número bruto de passageiros transportados pela LATAM dentro do Brasil, foram 1,287 milhão em junho de 2021, contra 1,081 milhão em maio de 2021 e 2,255 milhões em junho de 2019.

No caso da oferta disponibilizada pela LATAM no mercado doméstico brasileiro, medida pelo indicador ASK que multiplica o número de assentos dos voos pelo número de quilômetros voados, o valor foi de 1,898 bilhão de ASKs em junho de 2021, um aumento de 21,7% em relação aos 1,559 bilhão de ASKs de maio deste ano.

Já a taxa de ocupação nos aviões da LATAM no mercado doméstico brasileiro teve uma pequena redução mensal, saindo de 81,7% em maio para 80,5% em junho. Em 2019, o valor era de 78,8%.

A tabela a seguir apresenta os dados acima descritos para o mês de junho de 2021, fazendo comparação com os meses de junho de 2020 e de 2019. Além das informações do mercado brasileiro, também é possível notar os indicadores para os demais mercados domésticos de língua espanhola da LATAM (especificados com SSC) e para os voos internacionais da companhia, bem como para o transporte de cargas.

Estes e outros dados podem ser acessados diretamente no comunicado da LATAM clicando aqui.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias