Revertendo queda, demanda da Gol aumentou em maio, mas apenas 5%

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Boeing 737 Gol

Após a aviação brasileira ter registrado os menores valores de demanda por viagens aéreas em abril, os dados do mês de maio vêm mostrando que a tendência de queda parece ter se encerrado e se revertido para crescimento, embora ainda tímido para a Gol Linhas Aéreas.

Segundo as estatísticas de tráfego divulgadas pela empresa, a demanda (RPK) de passageiros por seus serviços cresceu 5,0% frente a abril. No mesmo período, a variação de oferta (ASK) da companhia foi de 12,1%, levando a uma taxa de ocupação de 74,8%.

Os dados referem-se apenas a voos domésticos, uma vez que a Gol informa que não realizou voos internacionais regulares durante o mês passado.

A companhia aumentou sua malha para uma média de 70 voos diários em maio, principalmente pelo crescimento de frequências partindo dos aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, e de Brasília, embora também tenha reiniciado operações em Congonhas (São Paulo), Santos Dumont (Rio de Janeiro), Navegantes (Santa Catarina) e Foz do Iguaçu (Paraná).

Na tabela a seguir, a Gol apresenta o comparativo de tráfego entre maio desse ano e o mesmo mês do ano passado, bem como entre o acumulado dos cinco primeiros meses de 2020 e 2019.

Dados comparativos entre 2020 e 2019 – Tabela: Gol

Informações oficiais da Gol

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias