Demitido o chefe dos pilotos que desenharam um pênis no céu durante um voo comercial

Avião Boeing 737-800 Pobeda
Imagem: Anna Zvereva / CC BY-SA 2.0 via Wikimedia Commons

A maior companhia aérea de baixo custo da Rússia demitiu um de seus vice-presidentes depois que um avião de passageiros foi pego fazendo um desvio em forma de pênis durante um voo comercial, supostamente em apoio a um jogador de futebol envolvido em um escândalo de vazamento de vídeos íntimos.

Em 11 de novembro, um dos aviões da companhia aérea Pobeda foi visto se desviando de sua rota num voo de Moscou a Yekaterinburg e fazendo uma série de manobras irregulares no céu com 102 passageiros a bordo. Segundo relatos, os pilotos disseram ao controlador de tráfego aéreo que precisavam desviar o voo para verificar alguns equipamentos e, portanto, foram autorizados.

A Agência Federal de Transporte Aéreo da Rússia (Rosaviatsia) disse que o voo pode representar um risco à segurança. A comissão da agência culpou a administração da empresa pelo incidente, de acordo com a rede RBC.

A companhia aérea disse que a rota pode ter sido tomada pelos pilotos como uma demonstração de apoio ao capitão da seleção russa de futebol Artyom Dzyuba, que havia sido dispensado pela seleção nacional alguns dias antes, após um vídeo privado mostrando um homem semelhante a ele ter vazado online.

“Não sabemos exatamente o que poderia ter sido imaginado na trajetória de voo de nossa aeronave, mas é possível que os comandantes da Pobeda estivessem expressando seu apoio ao capitão da seleção nacional”, disse à época um porta-voz da companhia aérea.

Demitido

Além de demitir um dos diretores, o conselho da companhia aérea repreendeu o diretor-geral Andrey Kalmykov em uma reunião, informaram a Reuters e a mídia russa.

A comissão da Rosaviatsia soube que Pobeda tentou sem sucesso fazer a mesma rota em outro voo, de Moscou a St.Petersburgo em 10 de novembro. Os pilotos teriam dito à época que o avião, que supostamente não tinha sistema de drenagem de combustível, teria que seguir esse caminho para alijar o combustível.

Os casos ainda estão sob investigação.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Com falta de cargueiros, DHL aluga aviões de passageiros para levar...

0
Com a falta de aviões cargueiros para realizar os voos, duas empresas alemães uniram o útil ao agradável e fecharam uma parceria inédita.