Depois de perder a Avianca, Efromovich tenta investir na Alitalia

Germán Efromovich, ex-presidente da companhia aérea colombiana Avianca, está de olho em um retorno via Itália.

Avião Boeing 777 Alitalia

Segundo informou o jornal financeiro Il Sole 24 Ore, citando uma entrevista por telefone, Efromovich quer comprar uma participação na Alitalia.

“Escrevemos uma carta para a Ferrovie dello Stato e o consultor Mediobanca há duas semanas dizendo que podemos comprar até 30% da Alitalia”, disse Efromovich, que foi removido do cargo de presidente da Avianca Holdings SA no mês passado, após uma violação de um empréstimo. “Queremos nos unir à administração da empresa e eu gostaria de ser o diretor executivo, pelo menos no começo.”

Uma participação de 30% na Alitalia exigiria pelo menos 240 milhões de euros (273 milhões de dólares), segundo o jornal.

A Ferrovie dello Stato Italiane SpA, operadora italiana de ferrovias, está conduzindo as negociações para um possível resgate da Alitalia, que está sob administração especial. No início deste mês, o governo italiano estendeu o prazo para propostas vinculantes até 15 de julho, depois que potenciais parceiros como a EasyJet desistiram das discussões.

Efromovich, que assinou um acordo de não divulgação com os consultores da Alitalia, disse que tem o dinheiro necessário para o investimento e não teria que pedir emprestado. O empresário ainda detém 78% dos direitos de voto da Avianca e 52% do capital da companhia, disse o Il Sole 24 Ore.

Em maio, a United Continental, disse que tomou medidas legais em Bogotá para demitir Efromovich do conselho da Avianca por inadimplência em um empréstimo de US$ 456 milhões.

Efromovich comprou a Avianca da falência em 2004 e a transformou na segunda maior operadora da América Latina. Mas no ano passado, ele ofereceu sua participação na companhia aérea como garantia de um empréstimo da United Continental.

Informações pela Bloomberg.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.