Designer promete uma experiência menos “miserável” a quem voa no meio

A empresa Molon Labe Seating, com sede no Colorado, lançou o projeto S1 Design, que promete deixar a experiência de voar no assento do meio menos miserável.

É consenso mundial que voar no meio é a pior coisa que tem. Ninguém gosta de ser espremido entre outras duas pessoas, muitas vezes entranhas, e ter que se engajar numa verdadeira briga de cotovelos para que ter um mínimo de dignidade durante o voo. É certo que esse novo design talvez não faça com que as pessoas escolham voar no meio, mas,  pelo menos, promete melhorar a estima do usuário.

O que o novo conceito promete é mover o assento do meio alguns centímetros para trás e para baixo, desalinhando-o do restante da fileira. Um novo e mais democrático descanso de braço completa o novo desenho. O CEO da Molon Labe Seat disse em entrevista que todos os passageiros poderão se sentir mais à vontade, já que os apoios para os braços são escalonados, permitindo que os passageiros do meio tenham seu próprio espaço (veja na imagem). Esse apoio vai permitir que o passageiro do assento do corredor pode usar sua parte frontal, deixando a parte de trás para o pax do meio, o mesmo acontece com o assento da janela. Outra novidade é que o assento do meio é até 5 centímetros maior do que os outros, para compensar a perda de espaço que existe atualmente no design alinhado.

Mas, nem tudo são flores, já que os assentos não reclinam. Por isso, a empresa reforçou que nesse primeiro momento, os novos assentos terão como objetivo os voos domésticos de curta distância, mas que está desenvolvendo uma versão para voos mais longos, que incluem mais espaço para a mesinha e telas maiores.

A Molon salientou que o conceito já foi certificado pela FAA em Junho e que as primeiras unidades estão sendo manufaturadas pela Primus Aerospace, também do Colorado. Duas empresas aéreas de nome não divulgado encomendaram os assentos, que devem ser instalados até Maio de 2020. Apesar de não divulgar, a empresa disse que apenas uma é baseada na América do Norte. A idealizadora ainda promete assentos mais leves que os atuais, o que vai gerar menos custos para as empresas aéreas.

Voar no meio não será mais péssimo, será somente ruim.

Com informações da CNN

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Caminhão fica deformado ao bater em Boeing 737 estacionado em aeroporto

0
Um caminhão, que forneceria serviços à aeronave, bateu na traseira do Boeing 737 que estava estacionado no pátio.