Diante da filha em prantos, passageira proibida de voar ataca agentes no check-in

Cenas do vídeo abaixo, em que a passageira ataca os funcionários

Mais uma lamentável cena de violência de passageiro contra trabalhadores do setor aéreo foi registrada nesta semana, dessa vez no Aeroporto Internacional de Orlando, nos Estados Unidos.

Uma passageira atacou com grande violência os agentes de check-in da companhia aérea Alaska Airlines após ter sido informada, segundo reporta o One Mile at a Time, de que ela fazia parte da lista de pessoas proibidas de voar na empresa (possivelmente devido a algum comportamento anterior de desrespeito a funcionários ou a regras da Covid).

Como se observa no vídeo a seguir, a mulher utiliza todo e qualquer objeto que encontra pela frente nos balcões de check-in para atacar os atendentes, enquanto sua pequena filha pede, aos prantos, que ela pare, para que não vá presa.

Infelizmente, em alguns momentos do vídeo é possível ouvir algum(a) dos(as) atendentes insultando a mulher, o que também se mostra como uma atitude inteligente diante da situação.

Após os primeiros ataques, ela se afasta com seus dois filhos por alguns instantes, e então retorna para nova investida, dessa vez pegando um dos pedestais de demarcação de fila.

A confusão só termina depois que um policial chega e faz a mulher novamente se afastar dos balcões, enquanto a pequena garotinha se desespera ainda mais por ver sua mãe sendo abordada pelo oficial.

Até o momento da publicação desta matéria, não havia informações que indicassem se a passageira foi detida ou presa.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias