Disco voador: o estranho projeto russo de um gigante de carga

Um projeto russo pretende revolucionar a forma como se transporta carga pelo mundo na atualidade, e a solução proposta envolve um veículo aéreo que assustaria qualquer observador sem conhecimento sobre sua existência.

Aerosmena aeroplataforma flutuando lago
Projeto russo de aeroplataforma híbrida

Com um atípico formato semelhante aos discos voadores, a plataforma aerostática termo-lastreada de carga Aerosmena, também chamada de aeroplataforma, pretende tornar-se um sistema complexo chave no transporte aéreo de carga.

O Aerosmena é um Instituto de Design de Iniciativas de Aeronaves localizado em Moscou, Rússia, liderado por Orfey Kozlov. Sua equipe, desde 2005, desenvolve uma família de aeronaves com uma capacidades de 60, 120, 240 e 600 toneladas.

Como base para o complexo de transporte, o grupo de engenheiros decidiu usar um dirigível em forma lenticular com o princípio de lastro térmico. Esta aeroplataforma pertence ao grupo dos dirigíveis híbridos de nova geração.

Aerosmena aeroplataforma protótipo teste
Testes com protótipo

Segundo a empresa russa, o baixo custo para a operação e fabricação da aeronave Aerosmena permite ao mercado aéreo lançar mão de uma ampla frota de aeroplataformas, adequada ao segmento de transporte e logística.

O custo, por exemplo, do projeto da aeroplataforma com carga útil de 60 toneladas (do desenvolvimento à certificação) é de cerca de $ 120 milhões de euros. Para a versão muito maior de 200 toneladas, o custo do dirigível sobe para apenas $ 150 milhões, e chega aos $ 400 milhões no gigante de 600 toneladas.

Comparativamente, o programa da aeronave Beluga XL da Airbus, com uma capacidade de transporte de 50,5 toneladas, teve um custo de desenvolvimento e produção de $ 1 bilhão de euros, enquanto o custo do programa de transporte Lockheed C-130J Super Hercules, de 37 toneladas, é estimado em US$ 1,4 bilhão.

Aerosmena aeroplataforma gráfico comparativo

A Aerosmena prevê um custo de de hora de voo em torno de 10 a 15 vezes menor do que para os aviões de transporte.

A flutuabilidade da aeroplataforma vazia é fornecida por uma carcaça com hélio na parte superior do casco. E para aumentar a carga útil, é necessário aquecer o volume com gases expelidos pelo escapamento dos 8 motores instalados. A temperatura interna será de até 200 graus.

No caso de pouso ou manobra, o sistema de “cérebros” a bordo deve regular o aquecimento dentro da cavidade de ar para reduzir a força de sustentação, da mesma forma que ocorre com os balões.

Aerosmena aeroplataforma estrutura interna
Estrutura interna da aeroplataforma

O complexo de gás e ar incorpora um sistema de controle computadorizado original com atuadores (ventiladores, válvulas, etc.). As cavidades para o gás hélio estão situadas circunferencialmente dentro da concha, simetricamente ao redor do eixo vertical central.

Entre os sacos de gás hélio e o envelope externo existem cavidades para o ar aquecido que trabalha como lastro térmico, conforme explicado acima.

Mas, como veículo híbrido, além da flutuabilidade criada como balão cheio de hélio e ar aquecido nas cavidades internas, o voo da aeroplataforma é dado pelo funcionamento de motores a reação com hélices, que giram para a posição vertical para atuar como rotores de helicópteros ou para a horizontal para atuar como as hélices de aeronaves.

Aerosmena aeroplataforma Vladimir Putin
Vladimir Putin avaliando o projeto

Todo o programa de voo é mantido por um sistema de controle de bordo multinível desenvolvido especificamente para o Projeto Aerosmena, e a aeronave leva 15 minutos entre acionar em solo e estar no ar flutuando para começar o voo.

O alcance do dirigível é superior a 5000 km e, em voo, o congelamento da carcaça nunca ocorre, pois o ar quente interno aquece toda a superfície.

O dirigível Aerosmena move-se a uma velocidade de 150–200 km/h, mas pode atingir 300 km/h com algumas modificações necessárias para aumentar a velocidade.

O dirigível foi projetado para executar várias tarefas: do transporte de passageiros e de carga à entrega da carga de grandes dimensões na condição montada (por exemplo, turbinas hidrelétricas totalmente montadas, torres de linhas de transmissão, plataformas de perfuração etc.).

Aerosmena aeroplataforma transporte de torre
Aeroplataforma adaptada para transporte de grandes estruturas

Aerosmena aeroplataforma transporte contêiners
De contêineres

Aerosmena aeroplataforma tanker combate incêndio
Ou para combate a incêndios

Para mudanças funcionais operacionais, a aeroplataforma opera usando estruturas intercambiáveis de vários tipos instaladas em sua parte inferior: plataforma de carga, módulo de incêndio, compartimento de passageiros,
escritório móvel, guindaste, etc.

A eficiência econômica calculada da aeroplataforma é muito superior às aeronaves de transporte aéreo. O custo de um quilômetro-tonelada para o dirigível inovador Aerosmena-200, de 200 toneladas de carga, é estimado em $ 0,3, enquanto para o avião de carga Antonov An-225 ‘Mriya’, com carga útil de 120 toneladas, é de $ 1,2.

A Aerosmena pretende ter o projeto em operação por volta de 2022. Será que os discos voadores deixarão de ser tecnologia extraterrestre?

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.