Divulgado vídeo de como funciona o novo passaporte de saúde das viagens aéreas

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Para reabrir as fronteiras sem quarentena e reiniciar a aviação, os governos precisam estar confiantes de que estão efetivamente reduzindo o risco de importação do vírus da COVID-19. Isso significa ter informações precisas sobre o estado de saúde dos passageiros, avalia a IATA.

Informar os passageiros sobre quais testes, vacinas e outras medidas eles exigem antes da viagem, detalhes sobre onde eles podem fazer o teste e dar-lhes a capacidade de compartilhar seus testes e resultados de vacinação de forma verificável, segura e protegendo a privacidade é a chave para dar governos a confiança para abrir fronteiras. Para enfrentar esse desafio, a IATA trabalha no lançamento do IATA Travel Pass, uma plataforma digital para passageiros.

Para tanto, a associação de empresas aéreas divulgou um vídeo sobre como funciona esse sistema:

Desafios

Complexidade e variedade

O conjunto fragmentado e diverso de requisitos de teste de COVID-19 para entrada e saída, bem como a gama de diferentes tipos de testes (PCR, LAMP, antígeno e espectroscópico) exigidos pelos governos, criaram um ambiente desafiador e complexo para as autoridades de imigração, passageiros e companhias aéreas navegarem.

Lacuna de informação

Os passageiros estão confusos e precisam de informações precisas. Mas eles não sabem onde encontrá-las – ou entendê-las, mesmo que encontrem.

Ineficiências, erros, fraude

Os agentes de check-in precisam seguir uma extensa orientação de requisitos de entrada e tentar determinar a autenticidade de vários documentos de teste fora do padrão que os passageiros apresentam a eles. Isso leva a ineficiências, erros e fraudes nos exames de saúde – um problema crescente em todo o mundo.

A infraestrutura de fluxo de informações necessária para o teste sistemático deve oferecer suporte a:

Governos: com meios para verificar a autenticidade dos testes e a identidade dos que apresentam os certificados dos testes.

Companhias aéreas: com a capacidade de fornecer informações precisas a seus passageiros sobre os requisitos de teste e verificar se o passageiro atende aos requisitos para a viagem.

Laboratórios: com meios para emitir certificados aos passageiros que serão reconhecidos pelos governos, e

Viajantes: com informações precisas sobre os requisitos de testes, onde podem ser testados ou vacinados e os meios para transmitir com segurança às companhias aéreas e autoridades de fronteira

Solução: IATA Travel Pass

É uma solução global e padronizada que visa validar e autenticar todos os regulamentos do país em relação aos requisitos de viagem de passageiros para a COVID-19. O IATA Travel Pass incorporará quatro módulos de código aberto e interoperáveis ​​que podem ser combinados para uma solução ponta a ponta:

A principal prioridade é fazer com que as pessoas viajem novamente com segurança. No prazo imediato, isso significa estabelecer a confiança nos governos de que os testes sistemáticos antes da partida podem funcionar como um substituto para os requisitos de quarentena.

As seguintes empresas aéreas estão testando o novo sistema:

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Sinta-se no lugar do piloto da Azul em um voo de...

0
A todos que gostam de acompanhar bonitos vídeos no cockpit de aviões comerciais, trazemos hoje mais uma sugestão de uma interessante gravação.