Dona da maior frota de Boeing 747 no mundo dá vida nova a mais um Jumbo

Foto: Björn Strey via Wikimedia Commons

A Atlas Air, empresa aérea que oferece a maior capacidade de transporte em Jumbos do mundo, com nada menos do que 40 unidades do Boeing 747 na frota (sendo quatro 747-8F e 34 747-400F, e dois 747-400 de passageiros), está dando vida nova a mais uma unidade. O jato em questão, que tem o registro N481MC, foi movimentado na semana passada e levado do deserto de Marana para Taipei, a fim de ser pintado.

Antes de chegar à Atlas, a aeronave pertenceu à Virgin Atlantic, empresa que o aposentou em março do ano passado, antecipando a retirada do Boeing 747 no início da pandemia. Na empresa britânica, a aeronave carregava o registro G-VROM e o nome de batismo de “Barbarella”. Em outubro, a ela foi enviada aos EUA, onde esteve armazenada no clima seco do deserto, até agora.

A informação do traslado da aeronave para Taipei, entre os dias 11 e 12 de maio, foi dada pela revista alemã Skyliner e confirmada através da plataforma de rastreamento de voos RadarBox. A dúvida que ainda persiste, no entanto, diz respeito à finalidade da aeronave, já que não foi divulgado se ela será empregada no transporte de carga ou de passageiros (sua configuração atual).

O caminho mais provável, no contexto atual, seria o seu uso no transporte de carga, mas ele teria que passar por ajustes estruturais a fim de ser convertido em um cargueiro puro. Uma alternativa, possível, mas menos provável, é que a Atlas apenas adapte a aeronave, sem modificar sua configuração de passageiros. A conferir.

A aeronave chegou a Taipei ainda nas cores básicas da Virgin, como mostra a imagem abaixo, capturada durante o pouso.

N481MC (ex.G-VROM) 5Y481

Mais da Atlas

No Brasil, a Atlas tem voos frequentes para o Aeroporto de Viracopos (Campinas-SP), Manaus (AM) e Guarulhos (SP), além de esporádicos a outros destinos. Recentemente, os aeroportos brasileiros têm recebido as visitas dos jatos da empresa como consequência da alta demanda de carga.

A ativação de mais um Boeing 747 mostra que o mercado segue favorável para a Atlas, que recentemente anunciou lucros recordes em suas subsidiárias. Além disso, todos os jatos da empresa que estavam armazenados, foram recolocados para voar.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias