É hoje: Boeing confirma primeiro voo do 777X, o maior bimotor do mundo

Após ter que cancelar o voo inaugural do Boeing 777X, que estava agendado para a quinta-feira, por motivos meteorológicos, dessa vez a fabricante confirmou que o fará na sexta-feira, dia 24 de janeiro. O evento terá transmissão ao vivo pela internet.

Turbulências contínuas, problemas intermináveis, questões sérias e até mesmo crescentes dúvidas sobre segurança à luz da crise do 737 MAX, ficarão para trás nesta sexta, quando a Boeing colocará para voar uma verdadeira maravilha da engenharia aeronáutica: o 777X.

A fabricante deixou claro que o voo de estreia depende das condições meteorológicas em Seattle, que não estiveram nada boas noas últimos dias, mas que amanhã parecem promissoras. Lembrando que, por ser um voo de testes, os protocolos são diferentes e muito mais restritivos do que voos feitos depois que a aeronave está homologada, por exemplo.

Será um 777-9

A Boeing confirmou que o 777X – para ser mais preciso um 777-9 – decolará neste 24 de janeiro para um voo sobre Seattle que deve durar algumas poucas horas. A decolagem continua prevista para as 10h da manhã locais ou 15h de Brasília.

Para esse evento histórico, uma transmissão ao vivo será colocada à disposição dos amantes da aviação e dos curiosos. A transmissão começa às 14h25 na hora central brasileira e pode ser vista nesse link.

O primeiro voo do Boeing 777X é um dos eventos mais esperados de 2020. O programa foi lançado em 2013 e, inicialmente, estava programado para realizar sua primeira decolagem em 2019. No entanto, nem tudo correu de acordo com o plano.

Características distintas

Com a aeronave, a Boeing revelou três características principais que fazem com que este avião se destaque dos demais do segmento: os motores gigantes GE9x, as asas dobráveis e a nova fuselagem .

No que diz respeito à “usina de força” que lhe move, os motores GE9X , este foi o mais recente obstáculo que a Boeing enfrentou para seguir seu programa de testes. 

Houve alguns problemas técnicos com o motor da GE, que demoraram a ser resolvidos, no entanto, ele é realmente impressionante por seu tamanho, apesar de ser até 10% mais econômico que os concorrentes.

Motor GE9X 777X

Quanto às asas, elas têm as pontas dobráveis que permitem ao Boeing 777X ter melhor compatibilidade com os aeroportos ao redor do mundo. 

Por que é útil? Sendo o maior jato bimotor do mundo, ainda maior que o seu antecessor, o 777-300, o novo avião terá a possibilidade de se enquadrar nos mesmos portões que seu irmão mais velho. Isso proporcionará à Boeing mais oportunidades usando as estruturas aeroportuárias existentes.

Ponta Asa Dobrável 777X Emirates
Asa dobrável do 777X

Finalmente, a fuselagem. De todas as inovações, talvez essa seja a mais interessante. Ela é mais longa do que o 777-300ER, tem a mesma largura por fora, mas possui mais espaço interno, pois a Boeing a re-esculpiu completamente.

Carlos Roman
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Qantas lucra $1 milhão ao vender carros de bebidas dos Boeings...

0
Tem havido uma grande demanda por memorabilia do Boeing 747 da Qantas e os passageiros frequentes expressaram grande interesse em diversos itens.