EASA alerta sobre o risco de explosão em tanques do Airbus A320

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Uma nota emitida pela autoridade de aviação civil europeia (EASA), dá conta de que membros da família Airbus A320 foram afetados por um problema perigoso com as bombas de combustível. Embora a quantidade de jatos envolvidos seja pequena, a entidade solicita manutenção urgente por parte dos operadores.

Um potencial problema de qualidade pode levar uma mola de travamento a se soltar. “Esta condição, se não corrigida, pode criar uma fonte de ignição no tanque de combustível quando uma bomba é operada que não está totalmente imersa no combustível, o que pode levar à explosão do tanque e à perda da aeronave”, disse a EASA na Diretiva de Aeronavegabilidade.

A Airbus já informou aos operadores sobre o problema e deu-lhes instruções sobre como substituir as bombas de combustível. Aeronaves construídas antes de 30 de junho de 2015 são as mais afetadas. Os jatos produzidos posteriormente só podem ser afetados se bombas potencialmente defeituosas foram instaladas posteriormente.

A diretriz de emergência entra em vigor em 27 de abril e os operadores devem substituir as bombas afetadas dentro de dez dias ou 50 ciclos de voo, o que ocorrer primeiro. Se apenas uma bomba for afetada, ela pode ser desativada e substituída posteriormente.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias