Efromovich, ex-Avianca, faz nova proposta pela Alitalia

A companhia aérea Alitalia está passando por um processo de re-estatização, mas sua venda futura já estaria sendo negociada. O governo italiano informou que já mantém conversas com vários grupos de empresários, que incluem o veterano Germán Efromovich, ex-Avianca.

Germán Efromovich © El Tiempo

Segundo reportou o jornal AffarItaliani, o executivo que era controlador da Avianca Colômbia e da Avianca Brasil conversou com o comissário extraordinário Giuseppe Leogrande, que está liderando o processo da Alitalia dentro do governo italiano.

“Eu encontrei com o Efromovich, ele já tinha um grande interesse em fazer parte da Alitalia antes mesmo da crise do coronavírus, com o seu Synergy Group. Ainda estamos no nível de demonstração de interesse, e não significa que foi aberta uma etapa para novas propostas, mas o Efromovich foi claro em algumas questões”

– Giuseppe Leogrande

No passado, logo após a Avianca Brasil fechar as portas e o controle da Avianca Colômbia ser passado para a United Airlines após um alegado calote, os irmãos Efromovich demonstraram interesse na Alitalia.

As negociações não foram para frente por que nenhuma das empresas interessadas qualificaram, seja por falta de garantias de pagamento ou ofertas abaixo do que o governo italiano desejava.

Depois disso, Efromovich foi até a Índia para negociar a já falida JetAirways, em mais um processo que não teve sucesso, em boa parte porque os custos para reerguer a empresa seriam maiores do que criar uma nova. Além do que, os planos foram interrompidos pela pandemia.

Agora, surge uma nova oportunidade na Alitalia, que será re-estatizada nos próximos meses. No entanto, até agora ainda não estava claro se o governo italiano buscaria por novos compradores no futuro, fato esse que acaba de ser confirmado, embora não se saiba quando isso ocorrerá.

O comissário foi claro sobre a questão das garantias do Synergy Group: “Eu disse (ao Germán) que transparência máxima é exigida na questão de disponibilidade e garantias, e que não existe possibilidade de hipoteca”.

Apesar de ter reerguido a Avianca Colômbia de uma grande crise, os irmãos Germán e José Efromovich acabaram perdendo seu controle após uma denúncia de calote por parte da United Airlines. De qualquer maneira, os irmãos possuem um histórico de insucessos empresariais, que incluem as falências do estaleiro EISA, no Rio de Janeiro, e das Aviancas Brasil e Argentina.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias