Em meio a problemas com o 787, Avianca Colômbia recebe A330-300

A Avianca Colômbia, subsidiária do grupo brasileiro Synergy, recebeu semanas atrás os seus primeiros Airbus A330-300, uma aeronave de maior capacidade e que irá ajudar a cobrir as rotas antes operadas pelo Boeing 787 Dreamliner que enfrenta problemas.




A aeronave é a maior versão do A330ceo, tendo capacidade para 300 passageiros, sendo 268 na Econômica e 32 na Executiva. É um aumento de 19% na oferta em relação ao atual A330 da companhia, que leva 252 passageiros.

A chegada deste Airbus é uma boa hora: alguns dos A330-200 foram repassados para a irmã Avianca Brasil (e mais estão previstos), os que restam estão em um alto ritmo de voos para cobrir rotas então operadas pelo 787 Dreamliner, que enfrenta problema com os motores Rolls-Royce Trent. E para complicar ainda mais, os Boeings que estão operacionais estão sendo pilotados por americanos após uma demissão em massa em decorrência da greve do ano passado.

Um reforço extra já está sendo feito com a operação das espanhola Wamos e Evelop Airlines respectivamente nas rotas de Bogotá para Nova Iorque, e da capital colombiana para Madri e Barcelona. Todos estes voos são operados com o Airbus A330-200, com tripulação espanhola.

Já o Airbus A330-300 será utilizado na rota para Nova Iorque. As duas aeronaves deste modelo na Avianca já ostentam as matrículas N803AV e N804AV, ambos oriundos da taiwanesa TransAsia, que fechou as portas em 2016 após uma série de acidentes com aeronaves ATR.

Segundo o portal RoutesOnline, os voos AV244 e 245 serão operados pela Wamos, e os voos AV020 e AV021 serão operados pelos novos Airbus A330-300.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos