Em memorando, entidades comprometem-se pela aviação da América Latina e Caribe

Imagem: pixabay

A Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (ALTA), o Instituto Dominicano de Aviação Civil (IDAC) e a Academia Superior de Ciências Aeronáuticas (ASCA) assinaram hoje (23) um memorando de entendimento por meio do qual as entidades comprometem-se a trabalhar juntas em iniciativas que promovam o desenvolvimento da aviação na região da América Latina e do Caribe.

Como parte deste acordo, as partes promoverão o desenvolvimento e divulgação de programas e cursos educacionais, bem como a pesquisa e publicação de informações estatísticas e tendências em questões de segurança, que promovam o desenvolvimento sustentável do transporte aéreo.

“Temos a honra de receber entre nossos aliados a Academia Superior de Ciências Aeronáuticas, instituição de longa trajetória especializada em programas de treinamento aeronáutico, e de continuar fortalecendo os laços com o Instituto Dominicano de Aviação Civil em prol do desenvolvimento de iniciativas benéficas para a aviação civil e seus usuários”, disse José Ricardo Botelho, diretor-executivo e CEO da ALTA, destacando que a ASCA oferece mais de 100 programas de formação acadêmica.

O diretor do IDAC, Román E. Caamaño, destacou que o novo protocolo permitirá à ALTA-IDAC / ASCA unir forças no propósito comum de desenvolver programas de formação para a profissionalização dos recursos humanos na região e agradeceu à ALTA pelo compromisso de divulgar os programas educacionais oferecidos pela ASCA através de seus meios institucionais.

“Para o IDAC-ASCA, essa relação é altamente benéfica, pois também facilitará espaços para a realização de projetos de pesquisa sobre tendências em segurança operacional, intercâmbio de especialistas para participação em eventos e outras ações que contribuam para o desenvolvimento sustentável do transporte aéreo na região”, afirmou Caamaño.

A diretora da Academia Superior de Ciências Aeronáuticas, Clara Fernández, destacou a importância do acordo “pois irá contribuir para fortalecer e tornar mais eficiente a missão principal da ASCA de formar e capacitar recursos humanos qualificados para a prestação de serviços no setor aeronáutico e atingir os níveis de excelência que o IDAC se compromete a manter em todas as áreas de sua competência”.

“A República Dominicana é hoje uma das principais referências para a recuperação do turismo, promovendo a retomada da indústria da aviação na região. Através deste acordo de colaboração, a ALTA vai contribuir para que o país continue a ser uma referência não só como destino turístico, mas também como centro de educação, profissionalização e formação em aeronáutica”, acrescentou Botelho.

Por meio das disposições deste acordo, que visa contribuir para a massificação da educação aeronáutica e, portanto, para o desenvolvimento da indústria na região da América Latina e do Caribe, a ASCA oferecerá aos associados da ALTA descontos especiais em seus programas e cursos.

Informações da ALTA

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Em Camarões, nasce uma nova empresa aérea que voará aviões Embraer

0
A empresa aérea camaronesa Fly Zejet acaba de receber sua primeira aeronave Embraer ERJ-145. A aeronave, com 49 assentos