Em nota, Embraer confirma acordo de US$ 600 milhões com bancos no Brasil

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A fabricante brasileira Embraer emitiu um comunicado ao mercado em que confirma que chegou a um acordo para obter créditos de US$ 600 milhões do BNDES e outros bancos em linhas de capital de giro e financiamento à exportação.

O que diz a nota publicada na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos:

A Embraer informa ao mercado e ao público em geral que, como parte de sua diligente gestão de endividamento e liquidez, finalizou os termos de contratos de capital de giro e financiamento à exportação de um total de até US$ 600 milhões, com até quatro anos até o vencimento.

Um montante de até US$ 300 milhões será financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e o valor restante de até US$ 300 milhões virá de bancos públicos e privados, mantendo a proporção de 50/50.

Essas linhas financeiras de capital de giro, geralmente disponíveis para as empresas exportadoras, reforçarão ainda mais a posição de caixa da Companhia, garantindo recursos da fase de produção até o momento do embarque do produto para o mercado de exportação.

Esse tipo de operação é exclusivamente dívida e não altera a estrutura acionária da Embraer. A Companhia continuará avaliando formas adicionais de financiamento, a fim de manter um perfil de endividamento de longo prazo propício ao seu ciclo de negócios”.

Nessa semana, a fabricante brasileira de aeronaves também viu seu grau de investimento ser perdido, depois que a Standard & Poors rebaixou sua nova de crédito.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Sem ajuda de Trump, sindicatos de comissários de bordo apoiam Joe...

0
Representando mais de 75 mil tripulantes, os maiores sindicatos de comissários endossaram Joe Biden como candidato à presidência dos EUA.