Em pesquisa, quase 2/3 acham que pessoas não vacinadas não devem entrar em aviões

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Em um resultado surpreendente, quase dois terços dos americanos acredita que os passageiros que não foram vacinados contra o vírus da COVID-19 devem ser proibidos de viajar de avião, de acordo com uma nova pesquisa da Reuters. No geral, 62% dos entrevistados disseram que as pessoas deveriam ser vacinadas antes de poderem viajar, com esse número aumentando para 80% entre os eleitores democratas.

A Reuters entrevistou 1.005 pessoas na segunda e terça-feira para avaliar a atitude atual do povo americano em relação às vacinas contra o coronavírus. Do total, 54% disseram que estavam “muito interessados” em ser vacinados – contra 41% que expressaram o mesmo desejo de ser vacinados em janeiro.

Debate internacional

A ideia de impedir que pessoas não vacinadas voem em aviões tem sido amplamente discutida em nível internacional porque alguns governos provavelmente só aliviarão as duras restrições de fronteira para visitantes que possam provar que estão totalmente vacinados contra o novo Coronavírus.

Embora as companhias aéreas norte-americanas tenham apoiado amplamente esses requisitos para viagens internacionais, é provável que rejeitem completamente uma prova semelhante de vacinação para viagens aéreas domésticas.

No mês passado, as companhias aéreas pressionaram o governo Biden a retirar os planos de uma obrigatoriedade de testes pré-embarque em voos domésticos, argumentando que isso dizimaria a demanda. Um argumento semelhante estaria em jogo se a vacinação se tornasse um pré-requisito para voar.

Passaporte de vacinação

Passaportes de vacinação digital estão sendo desenvolvidos pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) e vários desenvolvedores de aplicativos, mas atualmente não há um padrão internacionalmente aceito.

A União Europeia disse que vai desenvolver um esquema de passaporte de vacinação, mas é improvável que esteja pronto antes do verão. A administração Biden, no entanto, evitou apelos para liderar o mundo no desenvolvimento de um padrão global para a certificação de vacinação.

A pesquisa da Reuters também descobriu que 55% dos americanos acreditam que os não vacinados devem ser proibidos de entrar em academias públicas ou cinemas. 

O presidente Biden espera tornar todos os adultos americanos elegíveis para a vacinação a partir de 1º de maio. Durante um discurso ao vivo pela televisão, Biden disse que estava definindo 4 de julho como o Dia da Independência do Vírus.

O setor de aviação civil tem elogiado suas medidas de proteção “multicamadas”, como uso de máscara facial, limpeza profunda e filtros de ar de nível hospitalar, como razões pelas quais as viagens aéreas devem ser classificadas como uma atividade de baixo risco. 

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias