Os clássicos Embraer 145 que evacuaram brasileiros na África em meio à pandemia

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Embraer ERJ 145 Africa World Airlines
Imagem: Sm105 at English Wikipedia / CC BY-SA

Talvez você se lembre que pouco tempo atrás, em julho, noticiamos aqui no AEROIN que a Azul Linhas Aéreas voou para a África em meio às missões contratadas pelo governo brasileiro para a repatriação de cidadãos espalhados ao redor do mundo.

Especificamente no dia 21 de julho, um Airbus A330-200 decolou do Aeroporto Internacional Gilberto Freyre, no Recife, com destino a Acra, capital de Gana, país situado no Golfo da Guiné.

Mas, antes que o voo do widebody da Azul pudesse repatriar os brasileiros que aguardavam por lá, uma força tarefa por terra e por ar, incluindo aviões Embraer 145, foi realizada para reunir pessoas de diversos países africanos em Acra.

Com as redes de transporte interrompidas e as viagens internacionais dificultadas por causa da pandemia global, os brasileiros não tinham como voltar para casa. O plano de resgate foi o esforço conjunto de sete embaixadas e um consulado-geral e coordenado pela Embaixada do Brasil em Gana.

Na missão, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil repatriou 130 brasileiros presos em sete países da África Ocidental: Burkina Faso, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné-Bissau, Nigéria e Senegal.

Segundo a Embraer, muitos dos evacuados voaram até Acra nos clássicos ERJ-145 da companhia aérea Africa World Airlines, para se conectarem ao voo fretado da Azul para o Brasil.

Imagem: Ministério das Relações Exteriores

Avião Embraer ERJ 145 Africa World Airlines
Imagem: Sm105 at English Wikipedia / CC BY-SA

Quem conhece um pouco da história da Embraer sabe bem o que representa a família ERJ-135/145. Quando a fabricante brasileira enfrentou sua pior crise no início dos anos 90, prestes a deixar de existir, a entrada no mercado dos jatos regionais, associada à privatização, foi a salvação da companhia.

E os pequenos jatos ERJ foram um sucesso absoluto que perdura até hoje, voando em companhias regionais do mundo todo, da África aos Estados Unidos e à Oceania.

No caso específico da Africa World Airlines, são 8 unidades do Embraer 145 em sua frota. E nada mais! Sim, a empresa voa exclusivamente com os 8 aviões brasileiros, tendo inclusive recebido em 2019 um prêmio da Embraer em reconhecimento à confiabilidade dos dados operacionais de seus jatos.

Mais um bom exemplo da qualidade da indústria aeronáutica brasileira repercutindo por todos os cantos do planeta.

Com informações da Embraer e da Africa World Airlines

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias