Embraer 145 sai da pista após pousar com vento de rajada em Moçambique

Um jato Embraer ERJ-145 da Moçambique Expresso acidentou-se nesta segunda-feira (30) durante um pouso com rajadas de vento no aeroporto de Maputo, em Moçambique, segundo informações do The Aviation Herald.

Expresso Moçambique Incidente Embraer ERJ-145

A aeronave, de matrícula C9-MEH, executava o voo TM165, que partiu de Nacala com 25 passageiros e 4 tripulantes e aterrissou na pista 05 de Maputo em ventos de rajada às 16:50 – hora local.

Os ventos estavam praticamente de través (“de lado”) e atingindo velocidade de até 25 nós (46 km/h), conforme você pode observar no termo “13015G25KT” nas informações meteorológicas (METAR) do momento do acidente, listadas a seguir, em que “130” significa que o vento vinha do rumo 130º (quase 90º com o rumo 50º da pista 05), “15” significa que o vento constante era de 15 nós e “G25KT” significa que havia rajada (Gust) de até 25 nós.

FQMA 301500Z 13015G25KT 9999 FEW020 SCT /// 24/17 Q1010 NOSIG =
FQMA 301400Z 13014G24KT 9999 FEW020 26/17 Q1009 NOSIG =

Durante o pouso, o Embraer 145 desviou-se do centro da pista e saiu completamente para o solo macio e com emaranhado de arbustos. Os danos à aeronave ainda serão avaliados.

A companhia aérea informou que a tripulação sentiu um deslize rápido e repentino da aeronave e tentou corrigir o movimento, no entanto, não obtive sucesso. Os 25 passageiros e 4 tripulantes deixaram a aeronave em segurança.

Expresso Moçambique Incidente Embraer ERJ-145

Apesar do METAR indicar rajadas de até 46 km/h, foi relatado que no momento do pouso o vento estaria a 80 km/h. Uma investigação foi aberta para averiguar o incidente.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.