Embraer 170, um avião-chave na russa S7 Airlines em meio à crise aérea

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Em meio à forte crise aérea causada pela Pandemia da Covid-19, os jatos produzidos pela Embraer têm desempenhado um papel fundamental em companhias aéreas do mundo todo, permitindo atender com eficiência a mercados com baixa demanda. E a russa S7 Airlines é mais um exemplo desse destaque dos E-Jets. Veja a seguir.

Avião Embraer E170 S7 Airlines
Imagem: Embraer

Os 17 aviões brasileiros Embraer E170 da frota da S7 Airlines estão ajudando a companhia aérea russa a superar os tempos turbulentos da pandemia do coronavírus. E até mais: na verdade, a S7 está indo excepcionalmente bem.

Seu volume de tráfego de agosto de 2020 foi superior ao de agosto de 2019. E, pelo quinto mês consecutivo, a S7 transportou mais passageiros do que qualquer outra companhia aérea registrada na Rússia.

A Rússia tem o maior mercado doméstico de viagens aéreas da Europa e está se recuperando da retração do tráfego mais rápido do que qualquer outro país do mundo.

Das 39 cidades que conectam o segundo hub do S7 em Novosibirsk, os E170 de 78 assentos da companhia aérea foram o principal tipo de aeronave para 30 dessas cidades em agosto. As aeronaves são essenciais para atender mercados menores, principalmente na Sibéria.

Os E170 da S7 são verdadeiras linhas de alimentação econômica para comunidades onde outros modos de transporte não são tão eficientes ou mesmo nem estão disponíveis. Por causa de sua capacidade do tamanho certo e economia operacional favorável, a frota de E-Jets da companhia aérea foi capaz de manter ligações vitais com essas regiões durante o pior da pandemia.

Avião Embraer E170 S7 Airlines
Imagem: Anna Zvereva from Tallinn, Estonia / CC BY-SA

A S7 Airlines é um ótimo exemplo das capacidades dos E-Jets. Com o avião certo, no mercado certo e com a frequência certa, os E170 ajudaram a companhia a construir uma rede impressionante em apenas 3 anos.

No final de 2016, a Rússia homologou os modelos E170 e E175 no país, e, logo em seguida, a S7 entrou com sua encomenda junto à Embraer, tendo começado a receber os jatos no primeiro trimestre de 2017.

Informações oficiais da Embraer

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias