Embraer está com os dias contados na frota da Aerolíneas Argentinas

A companhia aérea Aerolíneas Argentinas substituirá todas as suas 26 aeronaves Embraer 190 por Boeings 737. A retirada do modelo brasileiro da frota já era cogitada há alguns meses, mas na última semana o presidente da empresa, Mario Dell’Acqua, confirmou durante entrevista que o processo será iniciado já em janeiro de 2018.




Segundo Dell’Acqua, apesar dos jatos brasileiros serem mais econômicos, a capacidade muito maior dos 737 gera maior lucro e compensa o custo. Isto porque os E190, todos operando pela subsidiária Austral, são empregados em sua grande maioria em rotas de alta demanda, permitindo que os 737 tenham altas ocupações.

Colaborando com o discurso de Dell’Acqua, em 2019 a subsidiária argentina começa o operar os novíssimos Boeing 737 MAX, ainda mais econômicos que os atuais 737NG. O primeiro 737 MAX da companhia de bandeira, que também é o primeiro da América Latina, já foi entregue pela Boeing e iniciou operações em dezembro pela divisão principal da Aerolíneas.

 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.